10 livros sobre vinhos para quem quer se tornar um expert no assunto


10 livros sobre vinhos para quem quer se tornar um expert no assunto

Engana-se quem acha que para se tornar um expert em vinhos só há um único caminho: experimentar a maior variedade possível deles. Embora consumi-los seja, de fato, muito importante para apurar os seus sentidos e melhorar as suas técnicas de degustação, são os livros sobre vinhos que vão torná-lo um verdadeiro conhecedor dessa bebida e de todo o background cultural que a envolve.

Afinal de contas, não faltam obras que trazem diversas informações para quem quer conhecer a história dos vinhos, ficar por dentro de quais são os críticos mais importantes que os avaliam em concursos, saber detalhes sobre o cultivo da videira, entender como ocorre a vinificação, aprender a harmonizar com diferentes alimentos e muito mais. Pensando nisso, reunimos 10 sugestões de leitura que, a partir de hoje, serão sua companhia diária. Acompanhe e descubra!

Livros sobre vinhos para os iniciantes

Para começar, reunimos alguns títulos muito didáticos e que também têm apresentam uma escrita prazerosa, instigante e sem rodeios a respeito deles.

Dessa forma, quem está iniciando nesse universo e quer aprender ao máximo terá opções de leitura realmente úteis e que tratam de assuntos relevantes, mas sem termos muito técnicos ou aprofundamentos excessivos. Curioso para saber quais são as nossas recomendações? Então confira!

1. Expert em Vinhos em 24 Horas, de Jancis Robinson

Jancis Robinson é um nome de peso entre os enófilos de todo o mundo — e isso não é para menos. Considerada, a mais influente crítica de vinhos no Velho e no Novo Mundo, ela também é autora de várias obras sobre o tema, como é o caso de Expert em Vinhos em 24 Horas que, levando em risca a premissa do título, é um livro "sem papas na língua" e vai direto ao ponto.

Em pouco mais de 150 páginas, ela se propõe a ajudar aqueles que quando precisam comprar um vinho passam longos minutos indecisos sem saber qual rótulo escolher por não entender a diferença entre as versões disponíveis ou suas especificações. Para tanto, Jancis ensina o essencial para você começar a consumir a bebida durante as suas refeições, saber recepcionar convidados em casa e até mesmo presentear amigos com uma garrafa em uma data comemorativa, por exemplo.

Tudo isso a partir de 10 dicas que explicam a forma mais adequada de colocar em prática a degustação, como identificar distintos aromas e texturas, com quais alimentos é possível alcançar uma maior compatibilidade à mesa, como eleger a garrafa certa para cada ocasião (reunião de negócios, festa de despedida, casamento etc.) e os mais tradicionais tipos de uva e de vinhos de cada região do planeta.

Para completar, ela vai além e ainda traz macetes que ensinam como não errar ao escolher um vinho entre uma oferta muito grande de tintosbrancos e rosés e como reconhecer marcas que realmente valham o preço cobrado — para, assim, evitar erros que pesem no bolso e deixem um gosto desagradável na boca (literalmente).

Expert em Vinhos em 24 Horas, de Jancis Robinson

2. 1001 Vinhos para Beber Antes de Morrer, de Neil Beckett

Com bom humor e um leve toque de ironia, Neil Beckett, crítico de vinhos e editor-chefe da revista britânica The World of Fine Wine, propõe um desafio aos leitores do livro 1001 Vinhos para Beber Antes de Morrer: experimentar os mais de mil títulos avaliados e recomendados por ele enquanto ainda se está vivo.

Afinal, como o próprio autor ressalta, você só tem uma vida para fazer isso! Logo, é melhor aproveitar para descobrir sabores incríveis, harmonizações diferentes de tudo o que você já viu e colecionar histórias que vão ficar para sempre na sua memória.

Vale ressaltar que, embora o número possa parecer grande e até um pouco exagerado, há um motivo para tal: essa seleção contempla as melhores bebidas à venda não só no Reino Unido, mas sim em todos os continentes. Ou seja, você vai se deparar com vinhos chilenos, portugueses, brasileiros, franceses, canadenses, italianos etc.

Justamente por isso, a obra escrita por ele funciona como uma grande coletânea de resenhas que explicam o porquê de cada um estar listado entre as mais de 900 páginas e quais são as características e as peculiaridades que fazem deles tão marcantes.

Outro ponto relevante sobre as anotações do escritor é que ele não faz menção somente aos exemplares mais cultuados e renomados no meio como muitos podem achar. Ao contrário, ele também explora aqueles sem tanta divulgação e que, às vezes, têm circulação reduzida em destinos mais remotos do mundo. De quebra, o livro ainda reúne fotografias de todos os vinhos recomendados para ajudá-lo a identificar e comprar com mais facilidade cada um deles.

1001 Vinhos para Beber Antes de Morrer, de Neil Beckett

3. Vinho e Comida, de Joanna Simon

Quem ainda não domina muito as regras de harmonização de vinhos e alimentos e acaba sempre quebrando a cabeça na hora de preparar uma refeição, ainda mais quando há visitas em casa, pode ficar tranquilo ao adquirir o livro Vinho e Comida. Escrito por Joanna Simon, ele traz de maneira simplificada diversos macetes que ensinam a unir o melhor dos dois mundos.

Para tanto, a obra faz um apanhado dos temperos, dos vegetais, dos frutos, dos tipos de proteína animal e dos acompanhamentos mais usados nas cozinhas ao redor do mundo, retratando, inclusive, os aspectos das culinárias regionais de cada país e as tradições presentes nelas.

A partir daí a autora mostra que ao dividir os vinhos em quatro categorias principais (doce, ácido, amargo e salgado) é possível identificar semelhanças com os alimentos que você tem em casa e, assim, alcançar o equilíbrio entre o aroma e o sabor das bebidas com a comida.

Com isso, fica mais prático preparar aperitivos, entradas, pratos principais e sobremesas e acompanhá-los com o vinho que não só combina com cada prato, como também potencializa a apreciação.

Vinho e Comida, de Joanna Simon

4. Wine Folly: o Guia Essencial do Vinho, de Madeline Puket e Justin Hammack

Concebido por Madeline Puket e Justin Hammack, Wine Folly: o Guia Essencial do Vinho é voltado para aqueles que querem aprender sobre a bebida, mas muitas vezes ficam receosos pela falta de prática ou mesmo intimidados ao se depararem com nomenclaturas e termos muito complexos. É por isso que ele tem uma abordagem diferenciada: com linguagem amigável e uma edição mais ilustrativa do que muitas obras disponíveis nas livrarias.

A intenção com essa proposta é passar as noções básicas sobre o tema explicando o que é o vinho e como ele é elaborado, quais as principais características (como sabor, aromas e corpo), como degustá-lo e como ler os rótulos das garrafas que você encontra nas prateleiras.

Como complemento, os autores situam os leitores sobre as principais regiões produtoras da bebida — destacando as características de cada país e o tipo de bebida que tem mais saída no local — e ainda apresentam quais são os mais conhecidos tipos de uvas tintas (Cabernet Sauvignon, Malbec, Cabernet Franc etc.) e brancas (Sauvignon Blanc, ChardonnayRiesling, etc.). Afinal, como eles comentam, esse é um assunto que sempre gera dúvida devido à grande variedade de espécies. 

Wine Folly: o Guia Essencial do Vinho, de Madeline Puket e Justin Hammack

Livros sobre vinhos para os iniciados

Passadas as nossas sugestões de livros sobre vinhos para iniciantes, agora é hora de conferir a nossa lista de títulos para quem já deixou de ser leigo acerca da cultura e história da "bebida dos Deuses" e quer expandir o conhecimento sobre degustaçãotipos de uvas, características e muito mais.

Justamente por esse motivo, eles são — com o perdão do trocadilho — mais encorpados. Ou seja, têm um conteúdo mais completo com aspectos mais técnicos e informativos. No entanto, não se preocupe que a linguagem deles está longe de ser complexa ou chata, ok? Dito isso, confira nossas indicações:

5. Enciclopédia do Vinho, de Hugh Johnson

O primeiro é a Enciclopédia do Vinho que tem como premissa ser nada mais, nada menos, do que fonte de diversas informações sobre a bebida. Prova disso é que ele reúne mais de 6.000 exemplares com os dados de uvas utilizadas, características de cada rótulo e o processo de elaboração dos vinhos. Todos eles são listados em ordem de recomendação para os leitores consumirem e adquirirem. É o tipo de livro que precisa ficar na mesinha ao lado da cama. 

No entanto, não acaba por aí. Isso porque Hugh Johnson vai além e explica como se expressam as safras, a relevância do impacto dos fenômenos naturais (como a chuva e a geada), as condições do solo no sabor e aroma do vinho e no nível de concentração do açúcar na bebida. O escritor também explana sobre o que são os vinhos licorosos, fortificados e generosos, e como se originam.

Por fim, ele ainda apresenta curiosidades sobre produtores, vinhedos e regiões vinícolas em vários países — que sempre são acompanhadas de imagens para ilustrar o que é dito —, discorrendo a respeito dos períodos de formação da fruta, dos padrões de colheita e dos avanços da viticultura que foram responsáveis por alavancar o consumo do vinho em todo o mundo.

Enciclopédia do Vinho, de Hugh Johnson

6. Como Degustar Vinho, de Jancis Robinson

Outro livro que não poderia faltar aqui é Como Degustar Vinho que também foi escrito por Jancis Robinson — o que não é à toa já que, como dito no tópico para iniciantes, ela é uma referência quando se fala sobre o assunto. Nessa obra, a autora fala diretamente com aqueles que já consomem vinho com frequência e têm certo conhecimento sobre os diferentes estilos de vinhos, mas que nem sempre estão aproveitando a experiência da melhor forma.

É por isso que ela discute sobre o que representa o ato de degustar o vinho e quais os fatores podem influenciar positiva ou negativamente nessa prática. Para tanto, ela traz capítulos dedicados exclusivamente a explicar todos os aspectos envolvendo a cor do líquido, os aromas liberados por ele e, em especial, quais sabores e texturas podem ser obtidos quando ele está na sua boca.

Em paralelo a essas questões, a escritora também aponta os aspectos fisiológicos do nosso corpo a respeito do olfato e do paladar, e como as sensações que temos envolvendo ambos os sentidos podem ser acentuadas e aperfeiçoadas. Tudo isso por meio da escolha inteligente da comida — independentemente dela ser salgada, doce, ácida, apimentada ou agridoce — com a correta harmonização com vinhos.

Para completar, o livro ainda traz um apanhado das principais nomenclaturas (sobre aeração, decantação, teor alcoólico, fortificação e muito mais) que são usadas pelos experts sobre vinhos a fim de facilitar a sua compreensão e familiarização com eles.

Como Degustar Vinho, de Jancis Robinson

7. Os Segredos do Vinho: para Iniciantes e Iniciados, de José Osvaldo Albano do Amarante

Em Os Segredos do Vinho: para Iniciantes e Iniciados, José Osvaldo Albano Do Amarante — que é fundador da Pró-Vinho e integrante da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) — se propõe a ter uma conversa sem firulas com o leitor a respeito da bebida que ele mais gosta.

Para isso, o autor brasileiro faz um apanhado sobre a variedade de rótulos que podem ser encontrados no nosso país: os rosés (secos e meio secos), os tintos (jovens, meia-guarda e guarda), os brancos (frutados, meio-barricados, barricados e botritizados) e os espumantes (incluindo os champagnes safrados e os não-datados).

A partir daí, ele faz um apanhado de assuntos que ajudam tanto aqueles mais leigos, quanto os que já entendem relativamente bem sobre a cultura dos vinhos, com o propósito de fazê-los consumir a bebida de maneira adequada, seja em casa, seja em um restaurante.

Por exemplo, ele aborda como é o desarrolhamento correto, os detalhes da composição da uva (cacho, bago e polpa), as mais importantes e mais cultivadas variedades viníferas, os elementos que podem fazer parte da composição química da bebida (água, glicerina, ácidos, aldeídos, ésteres etc.) e, de quebra, ainda ressalta a vantagem de participar de um clube de vinhos.

Fora isso, ele também destrincha as diferenças de enólogo, enófilo e sommelier para que você não tenha mais dúvidas sobre o significado dessas palavras e trata dos benefícios do consumo do vinho para a saúde que foram comprovados pela ciência. Entre eles, estão: a redução de problemas neurodegenerativos, a inibição do desenvolvimento do câncer e a diminuição de doenças reumáticas.

Os Segredos do Vinho: para Iniciantes e Iniciados, de José Osvaldo Albano do Amarante

8. A arte de degustar o vinho, de Enrico Bernardo

Outro escritor que figura na nossa lista é o Enrico Bernardo, responsável pela obra A Arte de Degustar o Vinho, que é integrante da Associação Internacional de Sommeliers (ASI) e dono de uma linha de restaurantes e boutiques bastante renomados em Paris — a cidade que é reconhecida mundialmente pela culinária secular.

Dividido em três blocos, o livro trata do que, na visão do autor, é indispensável para se ter uma experiência completa ao escolher os melhores vinhos e degustá-los. É por isso que, em primeiro momento, ele ensina todas as etapas da análise sensorial, envolvendo desde o aspecto visual e a tonalidade do líquido, a intensidade e a duração do aroma que é exalado, a adstringência e a acidez ao beber, além da persistência do sabor na boca.

A partir daí, Enrico aborda as tipicidades das uvas, o clima necessário para o cultivo da fruta (especialmente em relação ao solo, à temperatura e à umidade) e a relevância do terroir não só para os viticultores, mas também para os consumidores do produto final. Para concluir, ele comenta sobre os bons momentos proporcionados pelo vinho e como ele interfere na nossa interação com familiares, amigos e conhecidos.

A arte de degustar o vinho, de Enrico Bernardo

Livros sobre vinhos para os conhecedores

Para concluir nosso post com dicas de livros sobre vinhos, não poderiam faltar, é claro, aqueles que são voltados para quem já é um conhecedor do universo da bebida — isto é, um bom enófilo — e agora está interessado em se tornar um expert.

Essas obras são ainda mais completas que as já citadas e permitem que você aprofunde seus conhecimentos a respeito da vindima, o papel histórico e sociocultural do vinho e principalmente as etapas de elaboração da bebida (desde o processamento e a fermentação alcoólica, até a filtração e o engarrafamento). Ou seja, é bastante assunto. Por isso, confira nossas recomendações.

9. O Gosto do vinho, de Émile Peynaud e Jacques Blouin

Escrito por um dos mais renomados enólogos e docentes do Bordeaux Institute of Oenology, Émile Peynaud, em parceria com o escritor Jacques Blouin, O Gosto do Vinho trata sobre a arte de elaborar e apreciar um vinho de qualidade. É exatamente por isso que ele se define desde as primeiras páginas como um livro destinado aos conhecedores da viticultura.

Tanto é que durante o desenrolar dos capítulos, eles se aprofundam sobre os princípios científicos dos diferentes tipos de vinho (rosé, tinto e branco) e como eles promovem estímulos sensoriais nos consumidores, evidenciando as aromas e sensações táteis perceptíveis no ato da degustação

A partir daí, ambos traçam como se dá quimicamente o sabor da bebida e quais as melhores técnicas (que envolvem temperatura, luminosidade e vibração) para não comprometer a qualidade do líquido ao armazená-lo e, em especial, ao servi-lo, seja para si mesmo, seja para os convidados. Em seguida, os dois autores discutem dois pontos bastante importantes.

O primeiro, são os principais erros de percepção de sabor e aroma que ocorrem pelo uso indevido das taças. Isso porque elas podem não ser fabricadas com o material adequado, não ter a abertura ideal do bocal, serem coloridas com tons que interferem na visualização do líquido e ainda contarem com uma capacidade de volume muito alta (recomendada para sucos e água) ou muito baixa (recomendada para destilados).

Já o segundo, por outro lado, são os problemas que ocorrem pela falta do controle físico-químico completo do vinho. Afinal de contas, Émile e Jacques defendem que o vinho é resultante do equilíbrio entre a natureza e processos tecnológicos bem definidos. 

O Gosto do vinho, de Émile Peynaud e Jacques Blouin

10. A história do vinho, de Hugh Johnson

Considerado por muitos como uma das obras mais marcantes sobre o tema, A História do Vinho é um verdadeiro apanhado histórico sobre a origem da bebida e como ela se tornou uma das mais apreciadas ao nível mundial.

Justamente por isso, você aprende sobre as evidências das primeiras uvas cultivadas na Europa há 8.000 a.C., como os vinhedos estavam presentes no cotidiano do Egito e da Mesopotâmia — mesmo com todas as questões climáticas contrárias — e, em especial, como o vinho foi integrado à cultura, à religião e aos hábitos gastronômicos da Antiga Grécia.

A partir dessa contextualização, o livro retrata de maneira meticulosa como acontece a colheita manual e mecanizada da fruta e, em especial, todas as etapas do processo de vinificação.

Fora isso, o autor — que também é o mesmo de Enciclopédia do Vinho — discute sobre a elaboração de espumantes e os métodos utilizados nela: o Tradicional (também conhecido como champenoise) e o Charmat. Para encerrar, ele fala sobre o tempo ideal de guarda do vinho e os benefícios de cada período.

Porém, não se engane: apesar de ser um conteúdo vasto, este livro está longe de ser maçante ou extenso pelo fato de abordar eventos reais e trazer muitos detalhes técnicos. Isso porque a principal característica dessa obra é justamente a forma dinâmica e direta com a qual o escritor Hugh Johnson faz o apanhado desses acontecimentos.

Tanto é que, ao longo dos capítulos, ele traz diversas fotografias, ilustrações e até imagens microscópicas para que os leitores possam assimilar melhor o que é explicado e visualizar como é desde a vindima até o momento da degustação do vinho. Sem dúvidas, uma ótima pedida de leitura!

A história do vinho, de Hugh Johnson

Como mostramos, não faltam livros sobre vinhos para quem quer aprender mais e expandir o próprio conhecimento sobre essa bebida que está sempre presente nas nossas celebrações, na realização de grandes experiências de vida e na apreciação de diferentes alimentos. Por isso, vale a pena ler cada um deles para aumentar o seu repertório sobre o assunto e, quem sabe mais a frente, se tornar uma referência no mundo dos vinhos

Gostou das nossas sugestões? Pois assine já a nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos que vão aprofundar ainda mais o seu conhecimento sobre o universo dos vinhos!




Por
20/06/2019

Enólogo e Embaixador da Marca.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!