Vindima: das raízes italianas para os frutos brasileiros


Vindima: das raízes italianas para os frutos brasileiros

Vamos combinar que a cultura italiana é uma das mais lindas do mundo, ainda mais para quem gosta de comer e beber bem, assim como nós. Aqui no Brasil, não há regiões que não tenham alguma relação com a cultura do "país da bota", seja em uma simples pizzaria até mesmo na origem de centenas de famílias

Há quase 150 anos, diversos imigrantes italianos vieram para os solos tupiniquins buscar uma oportunidade de trabalho, fugindo da fome. Mas não por isso, se esqueceram das coisas boas da sua terra, onde a alegria e a gratidão por tudo que produzem estão presentes em tudo que fazem. A maior prova disso são as comemorações que ocorrem na época da colheita da uva, chamada de Vindima.

Por isso, convido você a conhecer um pouco mais sobre as curiosidades acerca da Vindima. Neste artigo, você saberá tudo sobre essa época especial, desde a uva até as festividades.

Quais são as principais características da cultura italiana?

A Itália é um país localizado na porção sul da Europa, famoso por sua gastronomia, arquitetura e arte. Os italianos são conhecidos por exportarem muito de sua cultura, que é bastante rica e cheia de singularidades marcantes.

Uma palavra pode, de certo modo, definir muitos aspectos da cultura da Itália: tradição. Os italianos, independentemente de sua região de origem, têm um apego muito grande aos costumes que são passados de geração em geração, respeitando-os como se fossem membros de sua própria família.

A família, por sua vez, é outra característica muito importante da expressão cultural desse povo. Talvez seja por isso que muitos aspectos da cultura permanecem vivos e respeitados mesmo após centenas de anos.

A Itália é mundialmente famosa por sua culinária, com pratos que são reproduzidos nas mais diversas localidades do planeta. No Brasil, por exemplo, a influência italiana é muito forte em nossa cozinha. A relação desse povo com a comida é muito respeitosa e eles são conhecidos por fazerem as refeições com calma, como um ritual.

Além da comida e das relações familiares, há outras coisas que os italianos levam muito a sério: um bom vinho e muita festa. Por isso, é muito comum vê-los celebrando essa bebida, que é tão importante para esse povo quanto o café para nós, os brasileiros.

Dica: Descubra porque você deveria visitar uma vinícola nas próximas férias

O que é a Vindima e como ela ocorre?

Vindima é a denominação dada ao processo de colheita da uva, mas também abrange as etapas iniciais do processo de elaboração da bebida. Além de retirar a matéria-prima do campo, o transporte, extração do suco e todo o decorrer da fermentação alcoólica são relacionados a esta época. 

O período ideal para a colheita da fruta dependerá muito da localização do país em questão. Independentemente disso, esse processo é sempre razão para muita festa. Além da Itália, a vindima faz parte da cultura de vários países, sejam eles europeus, como Portugal, ou mesmo pertencentes ao Novo Mundo, como o Chile

No entanto, há opções de celebração desse evento fora desses países, até mesmo no Brasil. Regiões com tradição vitícola em solo brasileiro costumam realizar várias festividades durante a Vindima, a fim de aproximar a população de suas raízes, no caso dos descendentes de italianos, e também mostrar para os consumidores que não tenham essa proximidade o quão belo é esse momento.

Principais processos de vinificação que ocorrem durante a Vindima

Na maior parte dos países produtores de uvas, a Vindima ocorre no verão, desde que as estações sejam definidas por verões quentes e invernos frios. Além da Itália, outro ótimo exemplo é o estado brasileiro do Rio Grande do Sul, que concentra a maior parcela da produção de uvas finas do país. 

Curiosamente, as regiões citadas estão localizadas no que chamamos de isotermas, ou seja, localidades situadas entre os paralelos 30° e 50°, seja no hemisfério norte ou no sul. Essas duas "faixas" ao redor do planeta Terra são conhecidas como as melhores regiões do mundo para a produção de uvas.

A duração da vindima abrange todo o verão, aqui no Brasil começando no início de janeiro e terminando no final de março, já no hemisfério norte a colheita compreende os meses de julho, agosto e setembro. As primeiras uvas a serem colhidas são designadas para espumantes, vinhos brancos e rosés, já as últimas originam grandes tintos, mas robustos e encorpados

Resumidamente, quanto mais tempo as uvas permanecem no pé da videira, maior a concentração de açúcar e coloração na casca da fruta. Porém, como em qualquer fruta, conforme a os açúcares aumentam a acidez é perdida, e lembre-se, a acidez confere aos vinhos frescor e vivacidade. Pensando nisso, propositalmente uvas para espumantes, brancos ou rosés são colhidas precocemente e as uvas de vinhos tintos demoram mais para serem retiradas da planta.

Quando nos referimos a vinificação de fato, devemos lembrar que para elaborar vinhos brancos somente o mosto (suco) das uvas é direcionado à fermentação alcoólica, já os vinhos tintos fermentam na presença das cascas, para que as mesmas confiram cor e corpo ao líquido. 

Confira os produtos da Famiglia Valduga em nossa loja online!

conheça mais sobre os produtos da Famiglia

A extração do mosto atualmente é feita por máquinas específicas, que potencializam o processo e minimizam perdas de qualidade e contaminações, porém antigamente, ao invés de máquinas, os pés eram utilizados para esmagar as uvas, onde o processo era chamado de "pisa". Hoje, raramente encontra-se vinícolas adeptas a esse método, sendo utilizado basicamente nas festividades que relembram os hábitos de vida dos antepassados. 

Como podemos ver, a Vindima é muito importante para muitas culturas. Essa relação com as uvas e com o vinho é bastante singular e deve ser vista como uma linda manifestação cultural, que preserva a tradição por muitos séculos e nos conta muito sobre a história de determinados povos!

Ficou interessado? Se você gostaria de participar das festividades italianas, dê uma olhada em nossa página sobre a Festa da Vindima! A programação é imperdível e nesse passeio, um clássico do enoturismo, você poderá entrar em contato mais íntimo com a cultura da Itália.




Por
07/03/2019

Enólogo e Embaixador da Marca.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!