Paladar refinado: confira nosso guia completo de vinhos franceses!


Paladar refinado: confira nosso guia completo de vinhos franceses!

A França é considerada o berço da gastronomia mundial, e isso não é à toa. As mais técnicas dessa cozinha clássica servem de base para a culinária de outros países. E o que combina com comida boa? Sim, os vinhos, é claro.

Os vinhos franceses não ficam atrás dos pratos premiados nascidos ali. As bebidas são reconhecidas mundialmente pela excelência e qualidade, como o Bordeaux e o Champagne. Afinal, o país tem a fama de ser muito exigente em tudo o que faz, e isso reflete em seus produtos.

Ficou curioso para saber mais sobre o universo dos vinhos franceses? Então, continue a leitura deste post, pois, aqui, contamos a fundo as curiosidades desses exemplares. Confira!

Vinho Francês: qual é o seu diferencial?

A França é o país que mais produz vinhos no mundo todo. Por lá, a bebida é consumida diariamente nas principais refeições, assim como em um encontro com amigos ou outras comemorações. Qualquer motivo é o suficiente para abrir uma garrafa.

Na lista feita pelo site Wine Searcher — um tipo de buscador sobre vinhos —, em que classifica os 10 mais caros do mundo em 2018, 9 são franceses. Mas qual é o diferencial desse país que torna seus rótulos tão cobiçados assim?

Com mais de 15 regiões vinícolas em toda a sua extensão, incluindo algumas das mais famosas do mundo, como Bordeaux, Loire e Borgonha, a grande gama de uvas cultivadas e o terroir são os responsáveis pela variedade de vinhos incríveis. Confira a lista com os nomes, em francês.

  • Alsace;

  • Beaujolais;

  • Bordeaux;

  • Bourgogne;

  • Champagne;

  • Charentes;

  • Corse;

  • Jura;

  • Languedoc;

  • Provence;

  • Roussillon;

  • Savoie;

  • Sud-Ouest;

  • Val de Loire;

  • Vallée du Rhône.

As castas tradicionais, como Malbec, Carmenère, Pinot Noir, Merlot, ChardonnayRiesling Sauvignon Blanc, conseguem representar de maneira excelente as variações do terroir. Sendo assim, os vinhos franceses têm características únicas e peculiares.

Aliás, eles são referências no mundo todo quando o assunto é terroir. Uma das características mais marcantes das bebidas elaboradas na França é a capacidade de envelhecer por muitos anos criando sabores, cores e aromas incomparáveis.

Outro ponto importante que faz com que os vinhos franceses se destaquem é o constante aprimoramento das técnicas de cultivo das uvas e de vinificação. Há uma infinidade de vinícolas que seguem padrões de cultivo, produção, maturação, envelhecimento e comércio que garantem a qualidade e o prestígio das bebidas no mercado de vinhos.

Aliás, o enoturismo é muito forte no país. Lá é possível visitar uma vinícola e garantir uma experiência única de viver o dia a dia da elaboração dos vinhos mais famosos. Inclusive, a hospedagem em vinícola é uma tendência cada vez maior nesse tipo de vivência.

Acesse nossa loja online e confira todos os rótulos da Famiglia!

Adquira os vinhos da Famiglia

Appellation d’Origine Contrôlée or Protégée: o que é isso?

Por falar em padrões de qualidade, os vinhos franceses de maior reconhecimento têm a denominação de origem controlada. O Appellation d’Origine Contrôlée or Protégée são classificações que têm a intenção de identificar a qualidade e a origem de diversos produtos agrícolas e alimentícios.

A AOC ou COA (Denominação de Origem controlada), em português, foi criada em 1935 na França, e é reconhecido a nível internacional, desde 1958. Em 1992, surgiu o termo AOP ou DOP (Denominação de Origem Protegida), que é reconhecido na Europa.

O rótulo que tem a COA é um vinho vindo de uma região determinada, em que suas características se devem ao terroir e às técnicas de cultivo e produção. Para ter esse tipo de certificação é preciso passar pela aprovação que considera os principais fatores: controle da produção do vinho e o controle do próprio vinho.

A COA oferece 5 garantias, que são:

  • área de produção delimitada de acordo com tanto com as tradições quanto com a geografia;

  • castas selecionadas para elaborar o melhor vinho conforme o terroir e condições climáticas;

  • máximo de rendimento por hectare fixado por decreto;

  • grau alcoólico mínimo e adição de açúcar;

  • processos de cultivo e vinificação que tem o objetivo de preservar os métodos tradicionais.

Já a produção em DOP é bem mais restrita, que inclui o cultivo da vinha, o processo de vinificação e envelhecimento até o engarrafamento com know-how específico. Essa denominação protege o nome do produto em toda a União Europeia e desde 2012 é específica para esse tipo de bebida.

Vale dizer que para um vinho conseguir a Denominação de Origem Protegida é necessário que ele já tenha passado pela Denominação de Origem Controlada. Porém, a partir do momento que ele consegue a DOP ele perde a COA.

Quais são os vinhos franceses mais famosos?

Como dissemos, os vinhos franceses estão entre os mais caros e famosos em todo mundo. A seguir, confira os que mais se destacam e saiba mais sobre a complexidade deles.

Descobrindo o vinho Bordeaux

O Bordeaux é quase um símbolo quando falamos em vinhos da França. Até mesmo os mais leigos reconhecem a importância da bebida e a sua origem. Afinal, são bebidas elegantes, bem estruturadas e complexas.

Terroir

A região é localizada no litoral sudoeste do país, por onde passam dois rios (Dordogne e Garonne) que se juntam em um (Gironde). Aliás, o nome Bordeaux faz referência a essa característica do local, já que significa “ao longo das águas”.

A abundância das águas, tanto dos rios quanto do mar, ameniza a temperatura da região e favorece o desenvolvimento ideal das videiras. Porém, mesmo assim o clima lá é muito instável afetando diretamente a safra. Por isso, nem sempre os vinhos são iguais.

Vinhos

Como Bordeaux é muito extensa, há uma variedade incrível de vinhos para todos os gostos divididos por microrregiões. Desde os vinhos brancos refrescantes até os tintos mais encorpados. Veja onde encontrar cada tipo da bebida.

Tintos

Em Médoc é possível encontrar vinhos tintos mais encorpados elaborados com a Cabernet Sauvignon. Além de lá, em Saint-Estèphe, Saint-Julien e Pauillac seguem a mesma linha. Prefere Merlot? As localidades também oferecem excelentes rótulos.

Brancos

Os vinhos brancos são achados com facilidade em Bordeaux. Para quem gosta de bebidas mais refrescantes, procure os elaborados em Pessac-Léognan, que os aromas lembram o mar. Já em Entre-Deux-Mers os exemplares são frutados, vivos e frescos.

Complexos

Saint-Émilion é uma região de bebidas complexas que envelhecem, evoluem e ganham aromas terciários. O rei Luis XIV definiu a elegância delas como néctar dos deuses.

Sobremesa

Os vinhos de sobremesa de Bordeaux também são muito famosos. Em Sauternes e Barsac são elaboradas bebidas doces, elegantes, complexas e bem estruturadas, que valem a pena conferir.

A complexidade do vinho Burgundy

Burgundy ou Borgonha, em português, é uma localidade em que são elaborados os vinhos renomados no mundo, inclusive os 3 mais caros. Algumas garrafas chegam a custar 105 mil dólares em leilões, mas não se assuste: a maioria não chega a tantas cifras.

Terroir

O clima frio, a exposição solar ideal, umidade e o solo com característica mineral da região contribuem significativamente para o ótimo desenvolvimento das videiras que originam as únicas 3 castas autorizadas: Aligoté, Chardonnay e Pinot Noir.

Por conta das temperaturas mais baixas, as safras se diferem muito umas das outras. Qualquer variação climática interfere na maturação das uvas. Boa parte das características dos vinhos também se deve as técnicas tradicionais de cultivo que contam com pouca intervenção humana.

Vinhos

Como dissemos, é permitido o cultivo de apenas 3 variedades na região da Borgonha, o que restringe a variedade de vinhos. Confira as características principais doas bebidas elaboradas a partir de cada uma delas.

Aligoté

Poucas pessoas conhecem a Aligoté, já que é uma variedade branca pouco cultivada, até mesmo na Borgonha, que é a sua principal região, sendo considerada rara. Os vinhos, entre secos e espumantes, são delicados com aromas e sabores de frutas brancas e amarelas e acidez marcante, como os demais vinhos da região.

Chardonnay

A Chardonnay é uma das uvas brancas mais populares ao redor do mundo. Ao contrário de outros lugares, em que os vinhos elaborados com ela apresentam aromas de frutas tropicais, na Borgonha, as bebidas ganham características especiais que refletem o terroir mineral, além de terem frescor único.

DicaEntenda tudo sobre a uva Chardonnay

Pinot Noir

Responsável pelos tintos da Borgonha, a Pinot Noir origina vinhos mais leves — por conta da casca fina que transfere pouco corpo, cor e tanino para a bebida. Essa característica é acentuada na região, que tem o clima ameno. Entre os aromas desses rótulos encontramos desde frutas vermelhas até os terrosos.

O sabor forte do Rhône

Os vinhedos do Vale do Rhône estão entre os mais antigos da França. Segundo os historiadores, as vinhas são da época das invasões romanas sendo algumas anteriores a esse período.

Depois da praga que devastou os vinhedos em 1870, os produtores se reuniram para estabelecer regras para o cultivo na região. Assim surgiu a denominação de origem controlada, que em 1936 a França adotou em todo o território.

Terroir

A região recebe o nome do rio que é um dos principais afluentes da Europa. Ao longo da sua extensão em território francês, existem diferentes tipos de solo que conferem diversidade aos vinhos. Por isso, ela é divida em duas áreas: Setentrional (norte) e Meridional (sul).

No primeiro lugar, com estações bem definidas e terreno montanhoso, as videiras antigas foram plantadas em encostas íngremes, o que resultou em um baixo rendimento, mas com qualidade altíssima. Já no segundo, o cenário é totalmente diferente, com áreas planas e solo seco que apresenta argila e pedras, e que dá o diferencial às bebidas ali elaboradas.

Vinhos

O Vale do Rhône se destaca pelos seus tintos encorpados, potentes e complexos. Eles estão entre os grandes vinhos do mundo. Mas não são apenas eles que ganham notoriedade, os brancos também têm alta qualidade e muita personalidade. Veja os tipos de vinhos em destaque de cada região.

Norte

A uva Syrah no terroir Setentrional dá origem a vinhos de cor profunda, muitos taninos e aromas intensos de especiarias, como a pimenta-preta. Já a bebida elaborada com a casta branca Viognier tem aromas florais e exóticos, como damasco e madeira nova, além de baixa acidez e alto teor alcoólico.

Sul

A variedade Grenache origina vinhos de sabores de frutas vermelhas e com maturação de açúcar e graduação alcoólica altas. Além dessa, a Syrah, a Mourvèdre e Cinsault são uvas muito utilizadas na região. Os brancos ficam por conta das castas Clairette, Bourboulenc e Grenache Blanc, que produzem vinhos aromáticos, encorpados, de acidez média e teor de álcool elevado.

O vinho branco de Alsácia

Alsácia é uma região conhecida por seus vinhos brancos, com personalidade característica não encontrada em nenhum outro lugar. Cerca de 92% da produção é dedicada a esse tipo de vinho. Uma curiosidade interessante é que os rótulos são exclusivamente varietais, ou seja, feitos com um tipo de uva apenas.

Terroir

Sobre o terroir de Alsácia: o solo contém granito, calcário, xisto, arenito e argila. É como se formasse um grande mosaico propício para o cultivo dos vinhedos, e isso permite que cada casta tenha uma expressão peculiar

Vinhos

As principais uvas utilizadas para os vinhos brancos são Riesling, Gewürztraminer, Pinot Gris e Pinot Blanc. Os vinhos mais finos são complexos e grandiosos. Já os mais simples trazem o frescor ideal para acompanhar peixes e frutos do mar.

Embora seja reconhecido pelos brancos, o local também dá origem a bons tintos, leves e saborosos, elaborados a partir da Pinot Noir. Outras especialidades são vinhos de sobremesa deliciosos e espumantes espetaculares.

O diferencial do vinho de Champagne

Os espumantes da região de Champagne são famosos por fazerem parte de momentos inesquecíveis. Afinal, são degustados em casamentos, festas de revéillon, pódio ou qualquer outra ocasião de comemoração.

Terroir

La Champagne é a região vinícola mais ao norte da França. O clima é frio e úmido, com temperatura média anual de 19°. O solo é calcário, e isso favorece uma boa drenagem. Os vinhedos ficam em colinas, o que ajuda a aproveitar a luz do sol. Todos esses fatores influenciam positivamente no cultivo das vinhas.

Uvas

As uvas usadas para a elaboração do Champagne são apenas 3: Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier. A partir daí, os vinhos podem ser varietais ou blends. Enquanto as uvas tintas Pinot Noir e Pinot Meunier dão mais corpo e aroma de frutas vermelhas, a Chardonnay oferece cremosidade e elegância.

Vinhos

Os espumantes elaborados na região de Champagne podem ser brancos ou rosés. Confira a nomeação de cada um.

  • Blanc de Blancsbranco elaborado somente com uvas brancas da casta Chardonnay;

  • Blanc de Noirs: branco elaborado apenas com uvas tintas, Pinot Noir e Pinot Meunier, podendo ser varietal ou blend;

  • Rosé: o vinho rosé é uma categoria nobre, com preços mais altos que os brancos, na maioria das vezes. Ele pode ser feito a partir da mistura de vinhos tintos e brancos, e é a única denominação permitida a fazer isso.

Método de champanhização

Na elaboração de um espumante podem ser empregadas duas técnicas: a Charmat e a Champenoise. Na primeira, a segunda fermentação é feita em tanques de inox. Já na segunda ela ocorre dentro da própria garrafa, e é o único permitido em Champagne, pois gera um vinho mais fino e de melhor perlage.

Perlage é o nome dado ao conjunto de borbulhas do espumante. Quanto menores e mais abundantes, maior a qualidade do vinho sendo mais fino e mais agradável na degustação.

Confira na loja online todos os nossos rótulos!

Adquira os vinhos da Famiglia

Como avaliar a qualidade de um vinho francês?

Para quem não está acostumado com vinhos franceses, escolher um bom exemplar pode parecer uma missão um tanto quanto difícil. Porém, observando alguns pontos no rótulo é possível avaliar se aquela garrafa vai agradar ou não.

Terroir

Ao contrário dos vinhos do novo mundo, em que temos como referência as castas das uvas, na França o que vale é o terroir. Na verdade, a maioria dos vinhos franceses é elaborada a partir de uma mistura de uvas, que é o que chamamos de corte ou assemblage.

Sendo assim, saber o nome da variedade não é tão importante. Para complicar, os poucos rótulos de varietais, como os tintos elaborados com Pinot Noir da Borgonha, têm muita variação de aromas e sabores entre eles.

Cada clima, solo e técnicas de cultivo das uvas e de vinificação torna o vinho único, com sabores e aromas muito peculiares. Geralmente, quanto menor e mais específico é o terroir, melhor é a qualidade do vinho. Por isso, faz mais sentido procurar por ele do que pela variedade da uva.

Cru

O termo Cru, encontrado nos rótulos franceses, significa crescimento e foi criado pelos monges da região de Borgonha. Os religiosos perceberam que em determinados locais, a qualidade das safras eram excelentes e constantes, o que resultava em vinhos com características específicas, independentemente da safra.

A partir daí eles começaram a delimitar os locais em que originavam bebidas homogêneas e excepcionais. Ao ler uma garrafa de vinho francês, observe as seguintes classificações:

  • Grand Cru: a vinha foi nomeada como a de mais alta qualidade de todas as vinhas da região;

  • Premier Cru: tem menor prestígio que a Grand Cru, mas, ainda assim, considerado de excelente qualidade;

  • Grand Vin: a vinícola reconhece como o seu melhor vinho.

Denominação de Origem

Essa classificação é uma ótima referência para saber sobre a qualidade do vinho, pois mostra uma localidade ainda mais específica. Por exemplo, enquanto um Bordeaux garante que as uvas utilizadas na elaboração do vinho vieram da região, um Saint-Emilion diz que o vinho é de um local mais restrito, ou seja, apenas daquele vilarejo.

Quando um rótulo traz uma Denominação de Origem Protegida quer dizer que todo o processo de cultivo e vinificação foi padronizado com as melhores técnicas. Tudo isso tem um custo, e por isso esses costumam ser os rótulos mais caros.

Características do vinho

Se você busca características específicas no vinho, é importante saber onde procurá-las nos vinhos franceses. A seguir, explicamos mais sobre o assunto.

Frutado ou amadeirado

Algumas pessoas preferem vinho frutado, já outras, os amadeirados. Essas notas são dadas pelo envelhecimento ou não em barris de carvalho. O primeiro não passa pela madeira revelando aromas mais apurados de frutas e frescor.

Já o segundo ganha notas de baunilha e cacau (tinto) e manteiga (branco), além de ter os taninos amaciados. Nem sempre estará escrito “vieilli en fûts de chêne” (envelhecido em barricas de carvalho), então a dica é procurar se o produtor utiliza a técnica ou não.

Dica: Identifique diferentes características do vinho

Leve ou encorpado

Para entender sobre o corpo dos vinhos franceses basta saber em que local eles foram elaborados. Como a região vinícola da França é muito extensa, existem lugares com mais incidência de sol do que outros.

Onde o clima é mais frio (norte), os vinhos são mais leves, como os da Borgonha, Alsácia e Vale do Loire. Já nas áreas em que as temperaturas são mais altas (meridional e sul), as bebidas são mais encorpadas, como as do Vale do Rhône e Bordeaux.

A explicação para isso é simples: quanto menos exposição ao sol, menos a uva amadurece ficando com baixo teor de açúcar. Dessa maneira, o suco tem menos açúcar para fermentar resultado em uma graduação alcoólica mais baixa no vinho. É claro que toda regra há exceção, mas essa é uma boa dica na hora de escolher os seus vinhos franceses.

Quais são as sugestões de vinhos franceses?

É sempre interessante ter boas sugestões ao escolher um vinho para degustar, não é verdade? Por isso, trouxemos, neste tópico, alguns rótulos excepcionais, que a Domno traz para o Brasil.

CHÂTEAU LAUDUC CLASSIC BORDEAUX AOC
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

CHAMPAGNE CATTIER BRUT QUARTZ
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

FLEUR DE FONPLEGADE SAINT-ÉMILION GRAND CRU
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

CHÂTEAU GUIRAUD CRU SAUTERNES
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

Para conferir esses outros vinhos de todo o mundo, conheça a nossa loja virtual Famiglia Valduga. Lá você encontra as melhores bebidas e recebe em sua casa. Vale a pena conferir!

​Os vinhos franceses estão entre os melhores do mundo, e não é à toa. O país é dono de terroirs primorosos e preserva técnicas exemplares entre todos os processos da elaboração da bebida. O resultado é qualidade, sabores, aromas e características incontestáveis.

Merlot, Chardonnay ou Cabernet Sauvignon? Afinal, você sabe quais são os tipos de uvas mais utilizados na elaboração de vinhos? No nosso e-book, contamos tudo sobre o assunto. Baixe agora mesmo, de maneira gratuita, e entenda!




Por
03/10/2019

Enólogo e Embaixador da Marca


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!