Sobrou vinho aberto, e agora? Descubra o que fazer com ele!


Sobrou vinho aberto, e agora? Descubra o que fazer com ele!

Abrir uma garrafa de vinho para relaxar com os amigos ou para acompanhar uma boa refeição é uma das melhores formas de deixar este momento ainda mais especial. Porém, às vezes, ela fica pela metade e, nesse momento, você se pergunta: o que fazer com o vinho aberto que sobrou?

Apesar de alguns vinhos poderem ser guardados por anos, o ato de abrir a garrafa expõe a bebida ao oxigênio, fazendo com que suas características sensoriais sejam alteradas, muitas vezes, em pouco tempo. Então, vamos aprender como conservá-lo após aberto e o que fazer com ele após o tempo recomendado para consumo.

Confira o tempo ideal para consumir cada estilo de vinho e quais são os fatores que interferem nas características originais dessa bebida.

Qual o tempo ideal para consumir cada estilo de vinho após aberto?

Existem diferentes tipos de vinhos e, para cada um deles, também há nomenclaturas distintas, podendo abranger desde a Denominação de Origem até o residual de açúcar.

Dica: Como abrir vinhos sem saca-rolhas? Veja 5 dicas práticas e infalíveis

Dessa forma, a vida útil dependerá desses dois aspectos. Então, para saber qual é o tempo ideal para consumir essa bebida, é importante entender qual variedade agrada mais ao seu paladar. Confira abaixo.

Espumantes (Champagne, Cava, Prosecco)

Os espumantes duram, em média, 1 a 2 dias na geladeira, desde que permaneçam vedados com tampa específica, para que não percam o gás. Porém, o processo de elaboração interfere no tempo de vida útil desses vinhos. Os que são elaborados pelo Método Tradicional, geralmente, duram mais do que os que são elaborados pelo Método Charmat, por exemplo. Este fato se deve a concentração de ácidos e também pelas características aromáticas de cada produtos, pois os aromas "tostados", característicos do Método Tradicional, são menos sensíveis que os aromas cítricos e florais que caracterizam o Charmat.

Brancos encorpados (Chardonnay, Sémillon, Marsanne)

Seu tempo de vida útil após aberto é de 2 a 3 dias na geladeira, com tampa. Os vinhos brancos encorpados possuem a tendência de durar menos do que os leves, pois muitos deles estagiam em barricas de carvalho, sendo expostos ao oxigênio há mais tempo. 

Brancos leves e rosés (Sauvignon Blanc, Pinot Grigio, Riesling)

Os vinhos brancos levesrosés duram até 3 dias na geladeira, sempre com tampa. Devido a sua acidez, eles podem suportar o algum tempo após abertos, mas lembre-se que a intensidade de aromas pode ser afetada. 

Dica: Vinho rosé: entenda mais sobre a elaboração e porque sua acidez é tão importante

Tintos encorpados (Cabernet Sauvignon, Malbec, Tannat)

Esses vinhos duram cerca de 3 a 4 dias na geladeira, com tampa. O seu tempo de duração está relacionado com a quantidade de acidez, álcool e taninos presentes na bebida. Ou seja, quanto maior as concentrações desses três elementos mais tendem a durar após abertos.

Tintos leves (Gamay, Pinot Noir, Carménère sem carvalho)

O tempo de duração dos vinhos tintos leves é de 3 dias na geladeira, com tampa. Eles duram menos que os tintos mais estruturados, devido à baixa quantidade de taninos

Fortificados (Madeira, Porto, Jerez)

A duração dessas bebidas é longa, cerca de 15 a 20 dias na geladeira, com tampa. Isso é possível devido à adição de álcool vínico e a quantidade de açúcares que estão presentes nos vinhos fortificados.

Quais são os fatores que influenciam no tempo de vida útil do vinho após aberto?

Você já deve ter percebido que um vinho fica “ruim” um tempo após aberto, mas você sabe por que isso acontece? Ao entrar em contato com o oxigênio, ocorre um processo oxidativo, em que a bebida começa a perder as suas melhores características.

Dica: Casamento diurno: saiba como fazer e quais são as suas vantagens

Então, o oxigênio é um vilão? Nesse caso, a resposta é sim! Tratando-se da preservação de um vinho, uma vez aberta a garrafa, o contato com o ar afeta os aromas e sabores da bebida. 

Obs.: O excesso de oxigênio pode ocasionar em aromas que remetam ao vinagre, mas lembre-se que para que exista vinagre, de fato, o vinho deverá apresentar contaminação por bactérias. Então, o vinho não "avinagra" dentro da garrafa, ele simplesmente oxida.

O oxigênio também pode ser um vilão durante a elaboração dos vinhos. Ele é evitado ao máximo durante os processos de vinificação, principalmente em relação aos vinhos brancos e rosés. Estes produtos possuem baixa concentração de antioxidantes naturais das cascas das uvas, sendo extremamente sensíveis, podendo afetar sua coloração e finesa de aromas. 

Porém, ele pode ser bem-vindo na elaboração de vinhos tintos. Pois durante o processo de fermentação, o oxigênio facilita a transformação dos açúcares. Além desse fator, existem outros elementos que interferem na qualidade do produto final alterando significativamente a qualidade dos aromas e proporcionando maior estabilidade de coloração. Tudo isso devido a presença dos famosos polifenóis, os antioxidantes que proporcionam cor, estrutura e longevidade aos vinhos tintos

A exposição à luz ou a mudança abrupta e constante de temperatura altera o processo químico, incluindo o de oxidação, que pode deixar a bebida menos agradável. Para evitar que o vinho perca rapidamente a sua qualidade, você pode adotar alguns cuidados básicos depois que ele estiver aberto. Falaremos mais disso no próximo tópico.

Onde guardar o vinho e como conservá-lo após aberto?

O local ideal para guardar os vinhos é na adega para mantê-lo em temperatura ambiente, mas se você não tem uma, pode deixá-lo na geladeira. Quando a garrafa estiver no refrigerador, seu processo químico é desacelerado por causa da temperatura baixa.

Dica: Quais são as tendências do mercado de vinhos para o ano de 2019?

Outra dica é colocar sempre deixar o gargalo da garrafa vedado com a própria rolha. Faça isso se você for beber o vinho no mesmo dia ou, no máximo, no dia seguinte. Se ele ficar guardado por mais tempo, o ideal é usar um acessório específico para reduzir a quantidade de oxigênio dentro da garrafa após aberta.

Quando for armazenar a garrafa de vinho aberto, coloque-a na vertical. Pois quando elas são armazenadas na horizontal, aumenta-se a superfície de contato com o oxigênio. Existem diversos acessórios e ferramentas que podem ajudar a conservar melhor a bebida.

Um deles é método de vácuo que retira todo o oxigênio da garrafa e a deixa vedada. Outro é sistema é a gás, que cobre o líquido dentro da garrafa com um elemento mais pesado que o oxigênio. Dessa forma, cria-se uma barreira protetora que impede o contato com o ar.

Aproveite e conheça mais sobre os principais tipos de uvas usados na produção de vinhos!

Conheça os principais tipos de uvas usados na produção de vinhos

O que fazer com o vinho aberto que sobrou?

Pode ser que você se esqueça daquele restinho de vinho que ficou guardado na garrafa ou, então, o tempo ideal para o consumo acabou. O que fazer com esse vinho? Você pode bebê-lo? O que acontece se você fizer isso?

Nada! O vinho não ficará "imbebível" e nem causará nenhum malefício a sua saúde se ficar aberto além do período recomendado para consumo. Apenas deixará de ter um sabor tão agradável, além de perder finesa e intensidade de aromas. 

Contudo, se a bebida não estiver agradável você poderá utilizá-la para cozinhar. Esse é um excelente ingrediente para diversos tipos de pratos a base de carnes, molhos, massas e, até mesmo, sobremesas e drinques. Não quer cozinhar? Então, use o vinho para lavar frutas e verduras. Ele auxilia na remoção de impurezas existentes na superfície de frutas e legumes.

Outra alternativa é utilizar vinho tinto como corante natural para tingir roupas. Já os brancos servem para tirar as manchas feitas com as versões tintas. 

De qualquer modo, aproveite as nossas dicas para conservar ou aproveitar ao máximo o que os vinhos podem proporcionar. Quer entender mais sobre essa bebida incrível? Acesse nosso artigo e entenda as diferenças entre vinho reservado, reserva e gran reserva. Boa leitura!




Por
18/06/2019

Enólogo e Embaixador da Marca.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!