Uva Pinotage: o que você precisa saber sobre ela


Uva Pinotage: o que você precisa saber sobre ela

A variedade de uva chamada Pinotage é reconhecida como símbolo da África do Sul, e não poderia ser diferente, já que a sua origem se deu nesse país. Nascida do cruzamento de duas outras variedades, os vinhos resultantes são muito marcantes e desafiam até os paladares mais experientes.

A sua história é cheia de curiosidades que valem a pena serem descobertas, desde a maneira em que foi concebida, até suas características sensoriais. Os vinhos elaborados com a Pinotage tiveram altos e baixos, porém, hoje, tem o seu valor mais do que reconhecido. Ficou curioso para saber mais sobre essa uva? Continue a leitura e entenda o porquê provar vinhos diferentes pode ser super divertido.

A história da Pinotage

A história da Pinotage começa na África do Sul, mais precisamente no ano de 1925, quando o químico e viticultor Abraham Izak Perold decidiu cruzar as uvas Pinot Noir e a Hermitage, também conhecida como Cinsault. O nome da casta também é uma mistura das duas variedades que a originaram.

Dizem que todo o processo de cruzamento gerou apenas quatro mudas de videiras que foram cultivadas no jardim da casa do Dr. Perold em vez das dependências da Universidade, como era de se esperar.

Outro fato curioso é que as pequenas videiras quase foram arrancadas por um jardineiro que retirava as ervas daninhas do quintal. A sorte foi que um aluno que sabia da existência das plantas se antecipou e evitou o corte delas. Então, ele as levou para a Universidade de Stellenbosch.

Dica: Degustação de vinhos: passo a passo para uma experiência incrível

Contudo, no início dos estudos, por pouco as videiras não foram enxertadas em outras que, mais tarde, descobriram que estavam doentes, sendo assim mais uma prova da sorte dessa casta. Hoje em dia, ela é uma das uvas mais plantadas no país e é considerada um símbolo da vinificação sul africana.

Aliás, a África do Sul se destaca atualmente pela qualidade dos seus vinhos e os preços mais competitivos se comparados a grandes produtores de todo o mundo. O solo rico em biodiversidade torna os vinhos únicos no cenário internacional.

O cultivo da Pinotage

O objetivo inicial do cruzamento de duas castas tão distintas era unificar as suas qualidades, que são opostas, porém complementares. O fato é que, por isso, muitas pessoas, na época, acharam uma mistura bastante improvável.

As características da Pinotage são bem marcantes: a casca é grossa, a polpa é macia, sua cor é intensa — um tom azulado quase preto —, os bagos são pequenos e cônicos, os cachos são bastante compactos e a maturação é precoce.

É conhecida por ser uma variedade de cultivo difícil, pois precisa de muitos cuidados e manuseio meticuloso. Para resultar em bons vinhos, os vinhedos devem ter baixa produção. Isso porque quanto maior a quantidade de uvas por vinha, geralmente menor é concentração dos compostos de cor, aroma e sabor.

As características do vinho

Os vinhos elaborados a partir da Pinotage têm características muito peculiares, por isso alguns consumidores os adoram e outros os detestam. Apesar disso, muitos dizem que é uma bebida fácil de beber

Contudo, o que mais se destaca são os seus aromas um tanto "exóticos". Embora apresente as clássicas notas de frutas vermelhas, também pode resultar em vinhos com nuances de fumaça e alcaçuz, e, além disso, conforme o envelhecimento, é possível sentir notas de manga, banana e chocolate. Pois é! Manga e banana. Por esse você não esperava.

Ao contrário da Pinot Noir, os vinhos de Pinotage têm coloração escura. Quando elaborados de maneira adequada, são potentes, encorpados e com taninos macios. Um ponto a se destacar é que o Pinotage envelhece muito bem.

Já se forem feitos com uvas de vinhas de grande produtividade, dão origem a bebidas leves e pouco expressivas. Considerando as características, muitos dizem que ele se parece mais com a Hermitage (Cinsault) do que com a própria Pinot Noir.

Confira os vinhos da Famiglia Valduga na loja online!

Adquira os vinhos da Famiglia

A fama do vinho

Como a maior parte das uvas, a Pinotage teve seus altos e baixos. Primeiro, os viticultores se empolgaram com a alta produtividade das videiras e lançaram vinhos de baixa qualidade apenas para colocá-los no mercado. O que fez com que não fossem bem aceitos.

Com o passar do tempo e a elaboração mais aprimorada dos vinhos, na década de 50 mostrou-se uma melhora nas características da bebida provando a possibilidade de alcançar o sucesso.

Já na década de 90 comprovou-se a alta na qualidade dos vinhos com o reconhecimento internacional. Nessa época, o enólogo Beyers Truter apresentou as bebidas elaboradas com a Pinotage no concurso Wine and Spirits Competition que impressionaram pelo grande potencial.

Harmonizando com Pinotage

harmonização é uma etapa fundamental quando se quer degustar um bom vinho e obter todas as sensações agradáveis que ele pode proporcionar ao paladar. No caso do vinho elaborado a partir da uva Pinotage, o ideal é harmonizá-lo com risoto de funghi e carnes vermelhas grelhadas quando o produto apresenta corpo médio.

Já as versões mais encorpadas tornam-se mais especiais quando combinadas com carnes assadas e queijos maduros. Por conta de suas notas achocolatadas podem ser harmonizados de chocolates com alta concentração de cacau, e, além disso, o caráter frutado torna-o uma boa pedida para comidas condimentadas.

Dica: Como funciona o processo de evolução de um vinho?

Sugestões de vinho Pinotage

Se você ainda não degustou um bom vinho dessa casta, mas está curioso para isso, aqui damos algumas sugestões de rótulos. O primeiro é o Douglas Green Cinsaut/Pinotage.

Este exemplar é um vinho tinto seco elaborado com 45% Pinotage, 10% Ruby Cabernet e 45% Cinsaut. Com o terroir de Western Cape, África do Sul, é uma ótima opção para harmonizar com massas condimentadas, carnes vermelhas grelhadas e pizzas.

Douglas Green Cinsaut
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

Agora um rótulo feito 100% de Pinotage: o Namaqua Pinotage, elaborado em Olifants River, África do Sul. É um vinho tinto meio seco que vai bem com bruschettas, queijos leves e massas com molhos sutis.

NAMAQUA PINOTAGE
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

Acho que conseguimos entender o porque a Pinotage vem se destacando e ganhando cada vez mais espaço. A regra é clara, não tenha medo de abrir a garrafa e lembre-se que cada vinho nos proporciona uma experiência diferente. 

Gostou do conteúdo? E que tal mostrar aos seus amigos as curiosidades da uva Pinotage e seus vinhos? Compartilhe este post nas suas redes sociais e espalhe mais esse conhecimento!




Por
21/03/2019

Enólogo e Embaixador da Marca.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!