Conheça os mistérios da uva Viognier e dos seus vinhos


Conheça os mistérios da uva Viognier e dos seus vinhos

A uva Viognier é uma variedade muito utilizada na elaboração de excelentes vinhos brancos. De perfil intensamente aromático, as bebidas resultantes desda casta se destacam também pela coloração tendenciando ao dourado e a aptidão ao envelhecimento, quando comparados a maioria dos vinhos brancos

A Viognier é uma uva muito elogiada pelos especialistas, mas ainda pouco explorada pelos consumidores brasileiros, que tal conhecê-la? Neste post, contaremos um pouco da história dessa variedade e quais são as principais regiões produtoras. Além disso, iremos apresentar as características dos vinhos elaborados a partir dela e dicas de onde encontrá-los! Boa leitura!

A história da uva Viognier

A origem da uva Viognier ainda é desconhecida, mas alguns acreditam que ela foi levada para a Europa pelo imperador romano Probus. Mais precisamente na Dalmácia, região do leste europeu. Para outros, ela teria sido levada para a região do rio Rhône pelos romanos.

A Viognier já foi bastante cultivada, porém essa variedade esteve quase extinta em 1965, na França. A área plantada chegou a ser de apenas 8 hectares na microrregião de Condrieu. Esse declínio foi resultado da praga filoxera, um pulgão que ataca as raízes das videiras e impede a distribuição de nutrientes para a planta. E como se não bastasse, logo as vinhas foram abandonadas devido a Primeira Guerra Mundial.

Após esse período de declínio, a partir da década de 1990, a uva Viognier vendo sendo amplamente cultivada ao redor do mundo. Nos países como Itália, Brasil, Suíça, Canadá, Nova Zelândia e muitos outros.

Paralelamente a isso, a plantação de Viognier também cresceu significativamente na França. Assim, essa variedade tornou-se um ícone do norte do rio Rhône, uma região onde se produz vinhos deliciosos. Porém, você sabe como se pronuncia o nome dessa uva?

Dica: Tipos de uvas: tudo o que você precisa saber

Diferentemente do que muitos acreditam, não se pronuncia como se lê. A maneira correta é “vi-on-iê”. Outra curiosidade é que, embora a casca da uva Viognier seja clara, ela pode ser utilizada para elaborar vinhos tintos, obviamente não confere cor, mas participa dos blends com o propósito de intensificar os aromas da bebida. 

Outro fato interessante é que os vinhos produzidos com Viognier devem ser consumidos jovens. Pois depois de 3 anos, em média, tendem a perderem seus aromas florais. Porém, é possível encontrar vinhos envelhecidos que ainda não perderam suas características.

Principais regiões produtoras

Você sabe onde encontrar a Viognier? Nós já vimos que seu berço é no Rhône Norte e que seu cultivo se expandiu para outras regiões no mundo. Elas preferem regiões mais quentes, mas também podem crescer em áreas mais frias. Então, conheça algumas das principais regiões produtoras dessa uva.

África do Sul

A África do Sul é um dos grandes destaques do mundo dos vinhos brancos por produzirem bebidas elegantes e potentes. Suas principais regiões vitivinícolas estão concentradas na em Cidade do Cabo, Stellenbosch e Franschhoek. Elas favorecem a produção de Viognier por terem um clima mediterrâneo e sofrerem a influência do mar.

Argentina

Os vales de San Juan têm as condições necessárias para obter rótulos com características únicas e de alta qualidade, desde jovens até os intensos e estruturados, destacando-se os vinhos tintos. Embora a Viognier seja recente na Argentina, muitos produtores têm investido no cultivo dessa variedade devido ao seu potencial.

Brasil

É na região da Serra Gaúcha que podemos notar a produção de uvas Viognier e outras variedades, pois apresenta a maior tipicidade de terroir. Contudo, outras regiões também têm começado a se destacar na produção de vinhos, como Bahia e Minas Gerais, devido ao seu clima relativamente fresco.

Chile

Em pequena escala, a Viognier também é cultivada no Chile e é uma das variedades brancas mais encontradas. Esse plantio vem aumentando, pois tem chamado a atenção dos especialistas. O Valle Central é a principal região produtora, incluindo os vales Maipo, Rapel, Curicó e Maule. Um mesmo vale tem terroirs distintos, gerando uma diversidade de uvas.

México

O México também é um produtor de vinhos. Nesse país existem várias regiões vinícolas adequadas para o cultivo de uvas, que resultam em bebidas de boa qualidade. A Baja Califórnia é a maior região vinícola, pois tem clima mediterrâneo, com invernos úmidos e verões secos.

Adquira seus rótulos favoritos em nossa loja online!

Adquira os vinhos da Famiglia

Características da Viognier

Os vinhos elaborados com a partir da Viognier geralmente são robustos, bastante aromáticos e de baixa acidez. Também costumam revelar alto teor alcoólico, cor intensa e aromas associados a flores, pêssegos, peras, camomila, lavanda, pinho, tomilho e damascos.

As uvas de colheitas tardias tendem também a apresentar notas de mel. Contudo, uma colheita muito tardia pode resultar em um vinho oleoso e sem os aromas característicos dessa uva. Do outro lado, quando colhida precocemente, a uva Viognier não desenvolve todos os seus sabores e aromas.

As uvas Viognier precisam de muita exposição solar para amadurecer corretamente, mas um calor intenso tende a fazer com que elas percam suas características marcantes. Assim, podemos perceber que o seu cultivo pode ser considerado difícil.

Esses vinhos são acompanhamentos ideais para queijos de massa mole, como brie e camembert. Também harmonizam muito bem com peixes e massas em molho branco.

Devido ao seu elevado teor alcoólico, são perfeitos para contrastar com pratos picantes, como a culinária chinesa, tailandesa e mexicana. Outra opção é experimentá-lo enquanto você saboreia um salmão grelhado.

As uvas de colheita tardia podem ser utilizadas para elaborar vinhos de sobremesa, que são bons acompanhamentos para um sorvete ou torta de damasco ou para acompanhar damascos servidos com gorgonzola.

Vinhos elaborados com a Viognier

A uva Viognier produz bons vinhos. São deliciosos vinhos brancos, como os apresentados a seguir.

De Grendel Viognier

De Grendel é uma propriedade histórica em Cape Town, pertencente à família Graaff. A região de Durbanville se distingue pelo clima moderado que provoca uma lenta maturação. Isso resulta em vinhos únicos e expressivos, como o De Grendel Viognier.

Esse vinho tem cor amarelo-palha e brilhante e carrega um aroma de frutas brancas de caroço, como pêssego e damasco. Com delicadas tonalidade de manteiga e cera de abelha, seu sabor frutado faz surgir notas mais cítricas, com um suave toque de laranja.

DE GRENDEL VIOGNIER
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!
 

Terroir Exclusivo Viognier

Situado na região da Serra do Sudeste Gaúcho está o município de Encruzilhada do Sul. O relevo formado por uma chapada com suaves ondulações, somado às características do solo e as noites amenas, resulta em vinhos de caráter único e de grande vivacidade.

Terroir Exclusivo Viognier tem cor amarelo-palha, límpido e brilhante. Com notas de frutas, como pêssego e damasco, acompanhadas por nuances de mel e flor de acácia. Seu sabor é intenso e revela sabores doces e ácidos em perfeito equilíbrio.

TERROIR EXCLUSIVO VIOGNIER
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

Douglas Green Chardonnay/Viognier

Como consequência da busca inesgotável pelos melhores terroirs de toda região vinícola do Cabo, Douglas Green obteve uma personalidade singular em cada um de seus vinhos. Exemplo disso é o Douglas Green Chardonnay/Viognier.

Podemos observar uma cor amarelo-palha vibrante com reflexos esverdeados. Seu aroma é intenso, rico e vibrante, com notas de abacaxi, pêra e pêssego. No paladar revela grande frescor, com corpo leve e notas frutadas que remetem ao aroma.

DOUGLAS GREEN CHARDONNAY/VIOGNIER
Clique na imagem acima e confira mais detalhes do produto!

A uva Viognier, muito versátil e aromática, ganha cada vez mais a atenção dos admiradores. Ficou curioso para experimentar? Então, aproveite as nossas dicas acima e encontre os rótulos que mais agradem ao seu paladar.

Quer aprender mais sobre os tipos de uva? Então, aproveite para conferir nosso Guia prático: conheça os principais tipos de uvas usados na produção de vinhos!




Por
10/09/2019

Enólogo e Embaixador da Marca


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!