Conheça os 4 principais vinhos da Nova Zelândia


Conheça os 4 principais vinhos da Nova Zelândia

Um país cheio de contrastes, rodeados por montanhas cobertas de neve e florestas nativas, assim é uma das regiões vinícolas que tem conquistado seu espaço no mercado mundial. Você sabe de quais vinhos estamos falando? Os vinhos da Nova Zelândia

Se você ainda não os experimentou, não sabe o que está perdendo. Por isso, no post de hoje, vamos conhecer a história da viticultura neozelandesa e entender como essa região tornou-se referência na elaboração de vinhos excepcionais. 

Também vamos descobrir as principais uvas cultivadas em suas ilhas e as suas bebidas mais famosas. Confira!

A viticultura na Nova Zelândia

A cultura vínica na Nova Zelândia se entrelaça à colonização europeia do século XIX. Segundo os historiadores, as primeiras videiras foram plantadas na região de Bay of Islands por um missionário inglês. Porém, foram os imigrantes da Dalmácia os verdadeiros pioneiros.

Pois foram eles que instalaram os primeiros vinhedos comerciais na Nova Zelândia, na região de Auckland na Ilha do Norte. Seu comprometimento com a qualidade fizeram com que o vinho neozelandês ganhasse o cenário internacional. Contudo, alguns fatos conspiraram contra a viticultura nesse país.

Um dos empecilhos iniciais foi a cultura. Os ingleses eram fanáticos por cerveja e, quando bebiam vinhos, preferiam os franceses. Tempos depois, a New Zealand Temperance Society pregava a proibição de bebidas alcoólicas. Isso atrapalhou os esforços do governador Romeo Bragato em busca de melhorias na viticultura.

Dica: Como escolher os melhores vinhos?

A região ainda teve que enfrentar uma praga, a filoxera. Ela trouxe consequências desastrosas, afetando a qualidade dos vinhos elaborados no país. Felizmente, após esse período, a Nova Zelândia conseguiu se reerguer — os produtores começaram a cultivar castas mais nobres, investir em tecnologia e adotar boas práticas ambientais.

Assim, esse pequenino país conta com grandes vinhos, cheios de aromas e frescor, mas você sabe o que mais os torna tão singulares? Suas condições naturais. As vinícolas neozelandesas ocupam territórios em latitudes apropriadas para o cultivo de uvas. Elas são expostas a longas horas de sol, noites frescas e brisa marítima.

Essa condição climática permite períodos longos de maturação, contribuindo para o desenvolvimento de frutas equilibradas e acidez elevada. A região também tem uma diversidade de solos incríveis que fascinam os produtores de vinhos.

Eles são, em sua maioria, jovens, sedimentares e vulcânicos. São todos esses detalhes, também conhecidos como terroir, que fazem toda a diferença na elaboração de vinhos neozelandeses incríveis. 

Acesse nossa loja online e confira todos os rótulos da Famiglia!

Adquira os vinhos da famiglia

Nova Zelândia e suas principais regiões produtoras

O país é constituído de duas ilhas: do Norte e do Sul. Elas são formadas por paisagens lindas e exuberantes. O coração vulcânico da Ilha no Norte tem belíssimas regiões produtoras. E a terra da longa nuvem branca, como também são conhecidas as Ilhas do Sul, contam com belíssimas regiões. Vamos saber mais sobre elas?

Auckland 

É o lar das vinícolas mais antigas de vinhos finos. A região tem um clima quente e ensolarado, que gera vinhos intensos. Syrah, Chardonnay e blends com Cabernet Sauvignon são as castas que representam Auckland.

Hawke’s Bay

No legado deixado pelos missionários, encontramos diferentes estilos de uvas. Elas resultam em vinhos tintos robustos (Merlot, Cabernet Sauvignon e Syrah) e brancos encorpados (Chardonnay). 

Gisborne

Com suas paisagens verdejantes, dias ensolarados e a incrível variedade de estilos de vinhos, Gisborne é um convite para os apreciadores dessa bebida. Quando visitá-la, escolha um dos seus exemplares: Chardonnay ou Pinot Gris.

Waikato

Se você é fã da trilogia “O Senhor dos Anéis”, que tal degustar um vinho Pinot Noir ou Sauvignon Blanc enquanto passeia pela vila de Hobbiton? A cidade, com seus pequenos vinhedos e árvores suntuosas, transformou-se em cenário e hoje atrai muitos visitantes.

Northland

Sua temperatura amena, verões quentes e secos, invernos ensolarados promovem uma maturação muito rápida das uvas. Assim, você encontra nessa região vinhos bastantes frutados e alcoólicos.

Marlborough 

É considerada a principal região produtora da Nova Zelândia e a maioria dos seus vinhos são dedicados à plantação de Sauvignon Blanc. Também produz os melhores espumantes do país. 

Nelson

A região mais ensolarada da Nova Zelândia, Nelson, tem paisagens inspiradoras e é parada obrigatória para os turistas. Ela produz excelentes Pinot Noir, Chardonnay e Sauvignon Blanc

Central Otago

É a região produtora de vinho mais setentrional do mundo. Cercada por montanhas e lagos cristalinos, Central Otago é reconhecida por seus vinhos à base de Pinot Noir, Chardonnay, Sauvignon Blanc e Riesling.

Canterbury

A quarta maior região do país, com paisagens deslumbrantes, produz elegantes Pinot NoirChardonnay. Mas se você é fã de brancos, experimente o aromático Riesling. Você não vai se arrepender!

Os principais vinhos da Nova Zelândia

Veja alguns dos principais vinhos neozelandeses.

1. Pinot Noir

Nativa da Borgonha, a uva Pinot Noir encontrou na Nova Zelândia o lugar perfeito para o seu cultivo. Suas regiões produtoras são Wairarapa na Ilha Norte, Nelson, Marlborough, Canterbury, Waipara Valley e Central Otago na Ilha Sul. É a segunda variedade mais cultivada, em termos de produção, atrás apenas da Sauvignon Blanc

Ela tem sabor intenso, frutado e expressivo, com destaque para aromas de frutas negras e vermelhas maduras. O vinho elaborado com a Pinot Noir combina com pratos salgados, como aves de caça e filé de salmão. Não deixe de experimentar o Clearwater Cove Pinot Noir.

Dica: Veja 6 dicas incríveis de harmonização de vinhos

2. Syrah

Outra variedade bastante imponente é a Syrah. A maior parte do seu plantio se concentra em Hawke’s Bay e Auckland, mas também é encontrada em Northland. Seu sabor complexo e picante tem notas de ameixas e pimenta do reino.

Podem ser encontrados vinhos com sabores agradáveis de especiarias, como cravo. Que tal experimentá-lo enquanto se delicia com um churrasco? Ele também acompanha muito bem um filé ou pratos à base de tomate. 

3. Sauvignon Blanc

Uma das variedades brancas mais famosas da Nova Zelândia é a Sauvignon Blanc. As primeiras videiras foram plantadas em 1973, em Marlborough. Também pode ser encontrada em Hawke’s Bay, na Ilha Norte. Seus sabores são únicos, exuberantes e intensos. Nossa sugestão é o The Crossings Sauvignon Blanc.

No olfato, o Sauvignon Blanc tem características marcantes de frutado e um toque mineral. Também destacam-se notas de maracujá e groselha branca, um fundo cítrico. No paladar, ele é vibrante. Perfeito com frutos do mar e saladas. 

4. Chardonnay

Já o clássico da Nova Zelândia, o Chardonnay, é equilibrado e concentrado. No geral, seu sabor é frutado e nos remete a notas cítricas e de frutas tropicais — essa é a principal uva utilizada na produção de vinhos espumantes.

Ela se harmoniza perfeitamente com frutos do mar, frango, vitela e coelho, mas podem ser apreciados em qualquer momento. As uvas Chardonnay são encontradas em Gisborne e Hawke’s Bay na Ilha Norte e Marlborough na Ilha Sul e começaram a fazer sucesso internacionalmente nos anos 80.

Sem dúvida alguma os vinhos da Nova Zelândia são inigualáveis e não vão desapontar você. Eles são boas sugestões principalmente para quem está começando a se aventurar nesse mundo. Então, entregue-se a esses vinhos maravilhosos. 

Se você deseja conhecer mais alguns rótulos de alta qualidade e estilo, confira nossas sugestões de vinhos neozelandeses.

Veja em nossa loja online, a seleção completa de vinhos!

Adquira os vinhos da Famiglia




Por
24/10/2019

Enólogo e Embaixador da Marca


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!