7 mitos sobre cerveja que você precisa saber


7 mitos sobre cerveja que você precisa saber

Conhecida desde a antiguidade, a cerveja está cada vez mais presente nas mesas de bares e nas reuniões com os amigos. Pesquisas apontam o aumento no consumo: em 2016, ela era consumida em 62,3% dos lares brasileiros, percentual que subiu para 63,4% em 2018. Com isso, muitos mitos sobre cerveja surgem.

Basicamente, existem quatro escolas de cervejas: alemã, britânica, belga e americana. A mais consumida no mundo é do estilo American Lager, mais leve. No Brasil, esse tipo é chamado de pilsen.

Quando o assunto é o mundo cervejeiro, existem alguns mitos sobre a cerveja que devem ser desvendados e algumas verdades que ajudam a deixar a experiência ainda melhor. Confira!

1. Cerveja não deve ser muito gelada

Verdade! Se a garrafa estiver extremamente gelada, a cerveja pode até ajudar a refrescar, porém, você não vai sentir o sabor dela. O motivo para isso é que os seus receptores sensoriais do nariz e da boca ficarão anestesiados com a baixa temperatura e não funcionarão corretamente.

Outro ponto é que, quando a cerveja congela, mesmo que por pouco tempo, ela perde gás e sofre mudanças na sua estrutura original, pois o álcool e a água congelam em temperaturas diferentes.

Isso não significa que você deve tomar a cerveja em temperatura ambiente. Apenas alguns tipos especiais da bebida, com alto teor alcoólico, precisam de um serviço de adega (de até 15 °C). As cervejas leves, para beber em maior quantidade, podem estar de 1 a 4 °C no copo.

Dica: Conheça os principais tipos de cerveja do mundo

2. Cerveja deitada gela melhor

Falso! Esse é um dos mitos sobre cerveja que muitas pessoas utilizam quando precisam que a bebida gele mais rápido, como em reuniões com os amigos. Nesses momentos, todos sugerem métodos para deixar a cerveja gelada mais rápido.

No entanto, para as cervejas gelarem mais rápido, é importante que a sua superfície de contato com o ar seja menor. Sendo assim, a melhor forma de resfriar a cerveja é deixando a garrafa armazenada em pé.

3. Cerveja dá barriga

Falso! Esse é um dos mitos mais difundidos sobre a cerveja no mundo. Porém, o que acontece após o consumo da bebida tem mais relação com nossos hábitos alimentares do que com o valor nutricional de um copo.

Em geral, o aumento no peso de quem bebe cerveja acontece por dois motivos: ou porque o consumo da bebida se dá em excesso e com regularidade (o que faz com que o valor calórico ingerido aumente) ou porque junto da cerveja a pessoa consome alimentos ricos em gordura, como batata frita, salgadinhos e carnes.

Por esse motivo, nem sempre a culpa é da cerveja. Nesses casos, vale a pena repensar a forma e a frequência com as quais você consome a bebida no seu dia a dia.

4. Cerveja puro malte é melhor

Mito! Cervejas puro malte não são, necessariamente, melhores ou com mais qualidade do que outras. Em muitos estilos, como nos belgas, é comum utilizar cereais não maltados para enriquecer o sabor da bebida.

Até mesmo os alemães, que seguem a tradicional lei da pureza, elaboram tipos com ingredientes além do malte da cevada. Isso traz mais complexidade e diferencial para a cerveja, que podem ser excelentes, quando feitas com cuidado.

Por outro lado, a grande indústria cervejeira utiliza os cereais não maltados para reduzir custos. Nesses casos, eles não agregam nenhum benefício para as cervejas. Pelo contrário, até reduzem a qualidade delas.

O principal motivo para isso é que o malte brasileiro não é suficiente para abastecer o mercado nacional. Assim, grande parte dos grãos usados para fazer a cevada são importados, o que torna o processo mais caro.

Confira em nossa loja online todos os produtos da Famiglia Valduga!

Conheça mais sobre os produtos da Famiglia

5. Cerveja pode ser servida em qualquer copo

Falso! Enquanto bebidas como o vinho têm diversas técnicas para que o seu sabor seja melhor apreciado, muitas pessoas acham que o mesmo não acontece com a cerveja. Pois saiba que os seus aromas e sabores também podem ser explorados.

Um exemplo é o copo com o qual você toma a cerveja, que pode influenciar diretamente na experiência. As do estilo pilsen podem ser exploradas se servidas em copos do tipo tulipa ou em uma caneca, enquanto as lambic devem ser consumidas em taças tipo flauta.

Já as weissbier pedem copos maiores. Uma opção para quem não tem acesso aos copos ideais é servir a cerveja em taças de vinho branco, com o objetivo de aproveitar ainda mais o sabor da bebida.

6. Cerveja com lúpulo importado tem mais qualidade

Mito! O lúpulo é uma planta natural das regiões temperadas do hemisfério norte. Suas flores liberam resinas com substâncias que agregam à cerveja diversos aromas e o sabor amargo, além de ajudar a preservá-la naturalmente. Existem diversas variedades de lúpulos, cada um com suas próprias características sensoriais.

No entanto, é importante dizer que o lúpulo é nativo de regiões temperadas, mas isso não quer dizer ele se limita a esse tipo de clima. o Brasil mesmo sendo um país tropical. enfrenta muitos desafios para ter uma produção local, contudo tenta adaptar a planta, os trabalhos começaram por aqui no ano de 2005. Então, a maioria das cervejarias usam lúpulos importados, principalmente dos Estados Unidos, da Alemanha e da República Tcheca.

Dica: Dia Internacional da cerveja: saiba quando e onde ele é comemorado

7. Cerveja faz mal

Falso! Quem ainda acredita que o consumo moderado de bebidas alcoólicas faz mal para a saúde está enganado. Qualquer uma delas, quando ingeridas em doses controladas e recomendadas, pode gerar benefícios para a saúde, como maior sensação de relaxamento e melhora da atividade cardiovascular.

Apenas o consumo excessivo de bebida alcoólica é considerado danoso para o nosso bem-estar e qualidade de vida. A cerveja, por exemplo, também conta com as características nutricionais do malte, da cevada e do lúpulo. Eles são ricos em vitaminas, antioxidantes naturais e minerais, que podem fazer muito bem para a saúde.

Existem diversas teorias para a origem da cerveja, mas a sua história está ligada aos primeiros povos agrícolas que cultivavam grãos. Com a popularização da bebida, os mitos sobre cerveja se tornaram cada vez mais comuns e podem impedi-lo de ter uma excelente experiência — por isso, é importante não acreditar em tudo.

Clique no banner e confira todos os produtos da Famiglia Valduga!

Conheça mais sobre os produtos da Famiglia

Gostou de conhecer os mitos e verdades sobre a cerveja? Então, compartilhe este post em suas redes sociais para que seus amigos possam tirar suas dúvidas!




Por
16/01/2020

Enólogo e Embaixador da Marca


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!