Uva Syrah: saiba mais sobre uma das uvas mais antigas do mundo


Uva Syrah: saiba mais sobre uma das uvas mais antigas do mundo

A uva Syrah é tida como uma das castas mais antigas que existem. Essa variedade ganhou força, principalmente, no sul da França, e hoje, existem em inúmeras vinícolas em torno do mundo — dos Estados Unidos à China, passando pela Austrália, onde tornou-se a cepa emblemática.

Inclusive, na Austrália, a Syrah recebe o nome Shiraz. Na região, seu cultivo é datado desde o século XIX, e são elaborados alguns dos vinhos mais apreciados, conhecidos e contemplados do mundo.

Continue a leitura e prepare-se para conhecer mais sobre a uva Syrah!

Origem

Existem alguns fatos e algumas lendas a respeito da origem da casta Syrah. Alguns curiosos acreditam que sua terra natal é a Sicília, mais precisamente de Siracusa, cidade situada na região sul da Itália.

Outros confiam na lenda de que ela se origina de Shiraz, uma cidade pertencente a região do antigo império persa, e que teriam sido levadas para a França com os cavaleiros das cruzadas. Contudo, a história mais aceita reconhece que a casta é genuinamente francesa e descende de outras espécies de uvas francesas, como as variedades Mondeuse (branca) e Dureza (tinta).

O que se sabe é que no sul da França, especialmente próximo ao Vale do Rhône, essa casta encontrou as condições perfeitas para crescer e se transformar em uma das principais variedades da viticultura mundial.

Regiões de cultivo

Essa casta se desenvolve nas mais diversas regiões do mundo, proporcionando vinhos estilos variados e de alta qualidade. A França é o maior produtor de Syrah, mas outros países como Austrália, Argentina, Estados Unidos, México, África do S​ul, Espanha, Nova Zelândia, Itália, Portugal e Chile, se destacam no cultivo da vinha. 

No Brasil, já existem alguns bons exemplares de cultivo da uva Syrah no Rio Grande do Sul, no Vale do São Francisco, em Minas Gerais e no estado de São Paulo.

Dica: Como escolher os melhores vinhos?

Principais características

Uma de suas características mais marcantes é inerente casca da fruta, extremamente concentrada em matéria corante, tornando-a quase negra. Também possui elevada espessura, favorecendo assim seu cultivo e evitando o ataque de fungos. A casta é medianamente vigorosa e apresenta cachos de tamanho médio, com bagos pequenos. Seus vinhos são escuros e profundos, porém se cultivada em altos volumes por hectare, pode ter a sua qualidade comprometida. Vale ressaltar que as regiões com verões mais secos e quentes, geralmente conseguem os melhores resultados. 

No aspecto sensorial, seus aromas mudam conforme o local onde são cultivadas. Na França, por exemplo, a presença picante e os traços de especiarias se destacam. Já na Austrália, as notas de frutas escuras, como cereja, amora e ameixa são marcantes.  Além disso, é surpreendente o equilíbrio que os vinhos resultantes apresentam, onde a suculência da acidez e a robustez dos taninos são harmoniosos. Muitos exemplares possuem ótimo potencial de guarda, podendo evoluir por décadas. 

Curiosidades

No geral, os vinhos feitos com as uvas francesas são mais frescos, elegantes e perfumados, enquanto os australianos são mais amadeirados e encorpados. Em termos de longevidade, a variação depende muito da origem. Os melhores exemplares franceses podem evoluir de 10 a 30 anos em garrafa. Já os australianos estão no auge entre 5 e 15 anos.

O “blend do Rhône” é uma fusão típica das uvas Syrah, Mourvèdre e Grenache. Alguns Syrah chegam a ser vendidos em leilões por valores exorbitantes, como é o caso do australiano Penfolds Grange e os "La La La" — La Mouline, La Turque e La Landonne, do produtor francês Guigal.

Algumas regiões da Austrália são tão quentes e secas no verão que algumas vinhas precisam ser irrigadas com até 5 litros de água por dia. Além disso, os cangurus podem ser uma praga para os vinhedos de Syrah do país, pois eles comem as uvas quando elas estão maduras e doces.

Adquira os vinhos Syrah da Famiglia Valduga!
Adquira os vinhos da Famiglia

Principais vinhos feitos com a uva Syrah

Como a casta se espalhou por vários países, os vinhos elaborados a partir dessa uva são variados e demonstram as singularidades cada região. No geral, as bebidas são notáveis e distintas, complexas e equilibradas na quantidade exata, com qualidade indiscutível e sabor expressivo.

Os vinhos elaborados ao norte do Vale do Rhône são mais concentrados, com sabores mais marcantes e estrutura mais completa. Os mais conhecidos e melhores são os Côte Rôtie e os Hermitage. Em outras cidades francesas essa casta quase nunca é a principal, sendo misturada com outras variedades, principalmente a Grenache, para a produção de vinhos distintos.

Em especial na Austrália e nos Estados Unidos, são elaboradas bebidas densas, intensamente frutadas e maduras quando comparados aos vinhos da Europa. O mais apreciado e conhecido é o australiano Penfolds Grange.

Outros países que se destacam na produção são o Chile, a Argentina e a África do Sul. O Chile já elabora muitos vinhos varietais a preços acessíveis e com castas de altíssima qualidade. Hoje, já encontramos muitos vinhos argentinos 100% Syrah, ao contrário do que acontecia antes, quando eram encontrados apenas em cortes.

Dica: Como surgiram as denominações de origem?

Harmonizações

Os vinhos Shyrah harmonizam muito bem com pratos de sabores intensos, como carne bovina, vitela, cordeiro, porco, aves e queijos amarelos. Além disso, temperos fortes, como cebola, alho, mostarda, pimenta, louro, alecrim e tomilho também são bons parceiros.

Experimente um Syrah mais intenso com pernil de cordeiro assado e temperado com especiarias indianas. Vinhos mais encorpados, redondos e maduros combinam bem com uma costela assada na brasa e molho balsâmico ou, ainda, uma carne de cordeiro assada ao molho de vinho tinto com azeitonas pretas.

Já o estilo mais leve e frutado acompanha bons hambúrgueres com molho barbecue ou um lombo de porco com especiarias asiáticas. E para os vegetarianos, uma bela lasanha de berinjela com molho de queijos será um casamento perfeito.

De forma geral, a uva Syrah é bastante intensa e seus vinhos variam de elegantes a robustos, de jovens a bastante envelhecidos e de simples a exóticos. De qualquer forma, todos apresentam sabores típicos e marcantes, combinando com pratos de mesmas características.

Gostou do nosso conteúdo? Quer conhecer mais sobre a cultura dos vinhos? Então, siga nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Facebook e no Instagram!




Por
27/09/2018

Enólogo e Embaixador da Marca.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!