Qual a importância da acidez no vinho?


Qual a importância da acidez no vinho?

O que faz um vinho se tornar uma bebida harmoniosa e de sabor notável são os elementos indispensáveis que o compõem. O álcool, o tanino e a acidez, por exemplo, são componentes que estruturam e trazem personalidade a um rótulo.

Na prazerosa hora da degustação, é importante que a análise de intensidade, equilíbrio, qualidade e persistência da bebida. Nesse caso, a acidez é a característica responsável por proporcionar uma sensação de frescor e de extensão das qualidades do vinho no paladar, apontando uma bebida de alto padrão.

Mas, você sabe como perceber a acidez no vinho? Conhece sua importância? Acompanhe este conteúdo para aprender tudo sobre essa particularidade do delicioso néctar da uva!

Quais são os sabores perceptíveis no paladar?

As informações de sabores podem ser percebidas em toda a boca, mas principalmente e mais intensamente na língua. As papilas gustativas contidas nessa região são as responsáveis por proporcionar a identificação de todos os tipos de gosto de alimentos ou bebidas ingeridos. São eles:  

  • umami: palavra japonesa que significa "delicioso" ou "saboroso"; esse sabor se concentra em alimentos de alto valor proteico;

  • salgado: sabor causado pela presença de sal de cozinha e importante para o equilíbrio eletrolítico;

  • doce: sabor que caracteriza alimentos energéticos e os diferentes tipos de açúcar;

  • amargo: gosto que identifica possíveis venenos e alimentos tóxicos;

  • azedo: sabor dos ácidos, essenciais ao organismo para a síntese de proteínas; é onde encontra-se a acidez dos vinhos.

Conhecendo os tipos de sabores que o corpo identifica, fica mais simples de notá-los também nas bebidas.

Dica: Entenda o que é a análise sensorial do vinho e como ela é feita

Qual a função da acidez no vinho?

A acidez de um vinho é essencial para identificar o frescor e sabor, contribuindo para sua conservação e envelhecimento. Entre os diferentes tipos de ácidos presentes nas uvas e percebidos pelo paladar estão o cítrico, o tartárico, o lático e o málico.

Contudo, se concentrada em excesso, a acidez pode estragar o vinho (salvo exceções como o Vinho Verde), conferindo ao mesmo um paladar muito amargo ou avinagrado. Já se uma bebida é pouco ácida, a prova torna-se pesada e desinteressante. O ideal é que todo bom vinho possua um equilíbrio agradável entre seu teor alcoólico e seu nível de acidez.

A função da característica ácida dos vinhos é também fundamental na harmonização com os pratos. Os vinhos brancos com teor satisfatório de acidez são ótimos antes do almoço ou jantar, pois despertam a sensação de "água na boca", abrindo o apetite e preparando o paladar para a refeição principal.

Os vinhos tintos mais ácidos acompanham muito bem pratos mais gordurosos, justamente por trazerem um equilíbrio entre os diferentes tipos de comida. Também acompanham muito bem pratos mais ácidos, que tendem a realçar a qualidade dos seus ingredientes. E ainda servem para "cortar" o gosto apimentado e salgado de alguns pratos.

Vinhos Verdes, caracterizados pela sua elevada acidez, combinam bem com frutos do mar, em que podem ser harmonizados com risotos e saladas, por exemplo. O importante é que sejam servidos a temperaturas mais baixas para que se mantenham refrescantes.

Adquira os vinhos da Famiglia, clicando no banner abaixo!
Adquira os vinhos da Famiglia

Como perceber a acidez no vinho?

A percepção da acidez de um vinho se dá na boca, de acordo com a salivação, principalmente nas partes laterais da língua próximas ao maxilar. Via de regra, quanto mais ácida for a bebida, mais a boca tende a salivar.

Em relação à textura, a acidez também pode ressaltar alguma adstringência, já que os ácidos presentes no vinho conseguem desestruturar as proteínas da saliva.

Após entrar em contato com as glândulas salivares e produzir intensa salivação, os ácidos presentes no vinho agem limpando o paladar e ajudam na harmonização da bebida com os alimentos.

Para saber se a acidez é excessiva, pode-se tentar notar se a bebida fica irritante na boca, como suco de limão forte e sem açúcar ou suco de laranja muito azedo.

Agora que você conhece como a acidez no vinho é fundamental para sua estrutura e qualidade no paladar, já pode começar a notar essa característica nas suas próximas provas. Afinal, você está cada vez mais perto de se tornar um expert na bebida dos deuses.

E você, gostou desse assunto? Assine nossa newsletter e seja o primeiro a receber mais conteúdos como este!




Por
19/10/2017


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!