Harmonização: como combinar queijo Gruyère e vinhos?


Harmonização: como combinar queijo Gruyère e vinhos?

Sempre estamos atentos aos vinhos que tomamos. Buscamos as melhores garrafas, safras e vinicultores consagrados. Os bastidores da produção são, sem dúvida, muito importantes para estar seguro da qualidade da bebida que, nós, apaixonados por vinho, estamos tomando.

Feita a escolha do vinho, é hora de degustá-lo. A partir daí, precisamos pensar na harmonização, certo? Quais serão os pratos, ou aperitivos, nossas companhias, as taças, ou até mesmo que música vamos escutar e em que momento vamos apreciar um bom vinho.

Existe uma situação que sempre pede um bom vinho: quando se tem em casa um Gruyère. Aqui, vamos tratar da relação que existe entre o queijo Gruyère e vinhos: uma combinação que pode surpreender até mesmo os paladares mais sofisticados. Confira como esses dois mundos podem se mesclar!

Dica: 

Sobre o Gruyère

A origem do queijo Gruyère é disputada, porque tanto os franceses como os suíços reivindicam sua autoria. O certo é que ele surgiu na região dos Alpes, situada exatamente entre os dois países. Ainda assim, ele pode ser descrito tanto como um queijo francês como um queijo suíço e é muito utilizado nas receitas tradicionais de fondue.

Produzido a partir do leite de vaca não pasteurizado, ele é considerado um queijo fino. Conhecido pelas notas de noz e castanha, além de uma leve picância, o gruyere também é considerado um queijo de mesa. Sua textura pode ser considerada levemente dura e apresenta uma boa quantidade de sal. Essas características o colocam entre os bons queijos a serem saboreados junto a um bom vinho.

Gruyère e Pinot Noir

Há quem chame a uva Pinot Noir de rainha das uvas tintas. A produção de vinho a partir dela comumente produz bebidas com sabores delicados e refinados. Para harmonizar esse tipo de vinho com o Gruyère, prefira os tintos secos, de sabor persistente.

Suas notas de frutas vermelhas e lácteas, com nuances amadeiradas, entram em consonância com o sabor forte deste queijo. Assim, nem um nem outro sabor vai sobressair no paladar durante a apreciação.

TOMERO RESERVA PINOT NOIR 

Clique na iagem acima e veja mais detalhes do produto!

Gruyère e Chardonnay

Aos amantes de vinhos brancosaqueles feitos de 100% de Chardonnay podem ser uma excelente escolha. Segue a dica para preferir os secos, para obter maior equilíbrio no paladar.

O frescor do vinho branco é capaz de suavizar a degustação do queijo, e os toques de abacaxi e frutas exóticas conferem uma leve acidez, em contraste com o forte sabor lácteo do gruyere.

CHARDONNAY DI PUGLIA MARFI IGP 

Clique na iagem acima e veja mais detalhes do produto!

Gruyère e espumantes

O frescor dos espumantes pode ser a chave para a valorização do sabor do queijo Gruyère. Além disso, a textura presente neles promove uma experiência única quando degustado junto aos queijos.

No caso do Gruyère, prefira o equilíbrio de um blend entre as Chardonnay e as Pinot Noir, cuja intensidade sustenta o sabor de ataque e valoriza o retrogosto. Assim, a identidade entre o sabor do queijo e do vinho permanece definida no seu paladar.

130 ESPUMANTE BRUT NS

Clique na iagem acima e veja mais detalhes do produto!

O que achou desse conteúdo? Assine nossa newsletter para ficar por dentro do universo encantado dos vinhos e saber mais sobre outras dicas de harmonização, tendências e ofertas imperdíveis!

Clique no banner abaixo e conheça todos os produtos do e-commerce da Famiglia!

Conheça todos os produtos do e-commerce da Famiglia!



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!