6 dicas incríveis de harmonização de vinhos


6 dicas incríveis de harmonização de vinhos

A magia da gastronomia e da harmonização de vinhos e pratos está nas inúmeras possibilidades de combinações que criam novos sabores e resultam em experiências sensoriais inesquecíveis.

Você já imaginou, por exemplo, degustar um queijo gorgonzola acompanhado de um vinho doce? Acredite, fica delicioso! Achou interessante? Confira no post 6 dicas deliciosas de harmonização de vinhos.

1. Harmonize o vinho com o molho

Se você está preparando uma carne branca com molho, é mais interessante combiná-lo com o vinho. Se for um pomodoro, por exemplo, ou um molho de ervas, opte por um vinho tinto seco. Para que a bebida não tire o brilho do prato, escolha um rótulo mais leve e com um toque de acidez, como um Pinot Noir jovem.

Essa dica pode ser aplicada em qualquer receita que leve molho. Uma massa cuja cobertura seja feita de um queijo brie ou camembert pode ser acompanhada de um tinto com estrutura mediana, um Cabernet Franc ou um Merlot é uma bela pedida.

2. Equilibre o peso e o sabor da comida com do vinho

Um peixe cru ou grelhado, por exemplo, tem um sabor mais delicado e mais leve do que um risoto de frutos do mar, por exemplo. Assim, o primeiro pede um vinho mais leve e rico em aromas, como um Sauvignon Blanc, enquanto para a segunda opção você pode levar à taça um Chardonnay com passagem por carvalho.

O mesmo vale para carnes vermelhas. Um molho com carne moída ou uma carne de panela não muito condimentada não apresenta tanta gordurosidade ao paladar. Portanto, podem ser acompanhados de um Merlot ou até mesmo de um Cabernet Sauvignon sem carvalho. Já uma picanha assada com aquela espessa camada de gordura, além de mais peso na boca, apresenta sabor mais acentuado. Para elas, escolha um Tannat ou Syrah.

O importante é que o peso e o sabor do vinho acompanhem o da comida. Uma das maneiras de mensurar isso é observando a quantidade de gordura e condimentos do prato.

Dica: Saiba o que os vinhos jovens têm em comum

3. Observe o teor de sal

Ao mesmo tempo em que o sal pode suavizar alguns elementos de difícil combinação, como cogumelo, pode "brigar" com vinhos mais tânicos. Por isso, sempre que o sal estiver em destaque lembre-se dos espumantes brut ou demi-sec, pois o delicado açúcar residual ajudará no equilíbrio. 

4. Combine pratos doces com vinhos doces

Assim como o sal é um elemento fundamental para a harmonização de vinhos, o açúcar também é. As sobremesas e doces em geral podem "mascarar" o caráter frutado da bebida, prejudicando a combinação e passando uma sensação amarga. Para evitar isso, o ideal é que você leve à taça um vinho igualmente doce.

Não precisa, necessariamente, ser um rótulo fortificado. Poder ser um delicioso colheita tardia, por exemplo. O importante é igualar o açúcar da bebida com o açúcar do prato.

5. Aposte na harmonização de vinhos por contraste

Lembra-se da dica dada acima? Ela se encaixa aqui. Pode parecer inusitado, mas combinar um vinho doce com um prato extremamente salgado (como o queijo gorgonzola) é delicioso.

Basicamente, há duas maneiras de harmonizar vinhos e pratos: por semelhança — como os vinhos doces com sobremesas — ou por contraste. Se você nunca experimentou a última, não sabe o que está perdendo!

Clique no banner abaixo e confira os vinhos da Famiglia Valduga.
Adquira os vinhos da Famiglia

6. Saiba utilizar a acidez a seu favor

Elemento importantíssimo quando falamos em harmonização de vinhos, a acidez pode trazer grandes benefícios para sua refeição. Em pratos com mais gordura, os ácidos do vinho limpam o palato e cortam o efeito pegajoso da comida.

Pratos ácidos também podem ser acompanhados por vinhos ácidos (é a semelhança descrita acima). Nesse caso, os sabores frutados e a doçura da bebida ficam realçados, enquanto a acidez suaviza.

Apostando nessas 6 dicas de harmonização de vinhos, você terá experiências gastronômicas únicas e inesquecíveis. O importante é experimentar diversas combinações e descobrir quais delas você prefere. Lembrando, vinhos e comidas somente são descobertos se praticarmos. 

E já que estamos falando disso, continue no blog e descubra como harmonizar vinho e massas com bacon!




Por
17/04/2018

Enólogo e Embaixador da Marca.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!