6 dicas de harmonização do vinho Chardonnay


6 dicas de harmonização do vinho Chardonnay

Organizar um almoço ou jantar para receber os amigos é muito prazeroso. Porém, acertar na harmonização do vinho nem sempre é tão fácil. Ao escolher o prato e o vinho para acompanhá-lo é preciso se ater às suas características gustativas para que um não se sobressaia ao outro. Assim, sua refeição será harmônica e agradável ao paladar.

No Brasil, poucas pessoas entendem de vinhos brancos e acabam errando quando vão harmonizar os alimentos com um Chardonnay, por exemplo. Então, trouxemos neste post algumas dicas que ajudarão você a não errar na harmonização dos alimentos com o vinho Chardonnay.

Para começar, vamos falar um pouco sobre a uva que é utilizada para produzi-lo, abordando a sua origem, suas principais características e as razões pelas quais é conhecida como a rainha das uvas brancas.

Depois, apresentaremos 6 sugestões de harmonização para um menu completo, que começa nos aperitivos, com sugestão de queijos, passando por saladas, pratos principais — como massas e proteínas —, e terminando nas sobremesas. O mais incrível, é a possibilidade de oferecer todo um cardápio harmonizando com vinho Chardonnay

Se você aprecia essa variedade de uva e o vinho Chardonnay, continue acompanhando o post. Você vai gostar! 

A uva Chardonnay

A uva Chardonnay — que tem origem em Borgonha na França — é a casta branca mais cultivada do mundo e também pode ser conhecida por outros nomes, como Beaunois, Aubaine, Melon Blanc ou Pinot Chardonnay

A uva é encontrada em diversos países, desde a França, de onde é originária, até os Estados Unidos, nos mundialmente famosos vinhedos da Califórnia. Isso, graças à sua facilidade de adaptação, afinal, a uva Chardonnay se dá bem em vários tipos de solo e de clima, sendo bastante adaptável. Essa é uma das características que faz com que a uva seja tão cultivada mundo afora. 

O que também se sabe sobre a origem dessa uva vem de estudos realizados pela Universidade da Califórnia. As pesquisas mostram que a uva é resultado de um cruzamento entre duas outras variedades de uva, a Pinot Blanc e a Gouais.

Nesse caso, acredita-se que a Gouais Blanc foi trazida dos balcãs pelos romanos. A casta começou a ser cultivada por camponeses no leste da França, a partir do século III. Próximo dali crescia a Pinot Blanc, cultivada pela aristocracia francesa. Assim, as uvas tiveram a oportunidade de se cruzar e dar origem ao que hoje conhecemos como a uva Chardonnay, que passou a ser reconhecida por volta do século XIII. 

Hoje, a uva Chardonnay é conhecida principalmente por ser utilizada na produção de vinhos brancos secos, muitas vezes estagiando em barricas de carvalho. Entretanto, como é uma uva versátil, ela também pode ser utilizada para fazer vinhos mais docesespumantes.

Dica: Entenda tudo sobre a uva Chardonnay

Principais características desse tipo de uva

Antes de saber como harmonizar o vinho Chardonnay, fique atento às principais características desse tipo de uva. Conhecê-las é fundamental para compreender melhor como funciona o processo de harmonização.

Tendo isso em vista, uma característica importante da uva Chardonnay é que ela geralmente apresenta bastante diferença entre um exemplar e outro, já que o clima e o terroir influenciam muito as características sensoriais do produto final. E, como já falamos, ela é produzida nos mais diversos locais e condições climáticas.

Os aromas mais comuns nos vinhos Chardonnay são os frutados, podendo ser frutas cítricas (limão, lima, tangerina, maçã verde etc.) ou frutas tropicais (maracujá, abacaxi, banana, manga, pêssego, entre outras). É usual encontrar também aromas amadeirados (nozes, tostado, baunilha, avelã etc.) ou amanteigados (manteiga, mel, caramelo etc.). Em uma variedade menor de exemplares, ainda é possível encontrar notas terrosas e minerais.

Confira abaixo o rótulo da Casa Valduga Leopoldina Gran Chardonnay D.O medalha de ouro no concurso Bacchus 2018.


LEOPOLDINA GRAN CHARDONNAY DO
Clique no banner abaixo e confira mais detalhes do produto!

6 dicas de harmonização do vinho Chardonnay

1. Harmonização do vinho Chardonnay com queijos

Os queijos não podem faltar no acompanhamento de vinhos. De petiscos a sobremesas, existem inúmeros pratos que levam queijo. Além disso, tanto queijo quanto vinho possuem inúmeras variedades, o que possibilita sempre encontrar um par que combine.

No caso do Chardonnay é possível fazer harmonizações perfeitas com queijos de leite de vaca, de búfalo e de cabra, desde os macios até os semiduros.

Queijos macios ou frescos

A textura macia de queijos como minas frescal, coalho, ricota, muçarela de leite de vaca ou de búfala ou a pasta mole do brie se dá muito bem com um vinho Chardonnay leve, de paladar fresco e com notas de frutas tropicais. Além disso, se o queijo for mais azedo, escolha um Chardonnay com maior acidez para equilibrar com a acidez do queijo.

Queijos semiduros

Para harmonizar com queijos semiduros, como os holandeses edam ou gouda, que têm sabor levemente adocicado e amendoado, opte por um Chardonnay mais encorpado e com notas também adocicadas, como de baunilha. Alguns vinhos produzidos na América do Sul se encaixam perfeitamente nesses parâmetros.

2. Harmonização do Chardonnay com saladas

A harmonização do vinho com a salada dependerá muito do tempero que for colocado nela. Embora as folhas, legumes, proteínas ou quaisquer outros ingredientes que estarão no prato sejam importantes na harmonização, no caso das saladas, o tempero é peça-chave.

Nesse caso, a nossa primeira recomendação é que, se você deseja consumir vinho com salada, evite temperá-la com vinagre, pois ele tende a roubar o sabor da bebida. Outros molhos fortes, como mostarda, também devem ser evitados.

Se você deseja degustar um vinho Chardonnay enquanto come uma salada, a nossa recomendação é optar por um prato com folhas verdes, queijo curado, como o parmesão e toques de frutas secas oleosas, como amêndoas, nozes ou avelãs. Se possível, dê preferência para um exemplar de Chardonnay fermentado e envelhecido nas barricas de carvalho, pois a harmonização será melhor. 

Portanto, duas saladas mundialmente famosas harmonizam muito bem com um bom vinho Chardonnay. É o caso da Waldorf, que em sua receita tradicional leva aipo, maçã, nozes e maionese da salada Caesar, que mistura alface, parmesão, croutons e o saboroso molho Caesar, preparado à base de maionese, suco de limão, parmesão e especiarias. 

Conheça mais sobre os produtos da Famiglia

3. Harmonização do Chardonnay com aves

Se o prato que servirá é à base de aves, como galinha ou peru, o vinho Chardonnay também será uma ótima pedida.

Apesar de a carne das aves ser relativamente leve, seus pratos geralmente levam especiarias como açafrão, alecrim ou curry — que também possui açafrão em sua composição. Assim, o prato ganha um sabor mais forte, portanto, o ideal é escolher um Chardonnay envelhecido em madeira, para equilibrar com o forte sabor dessas especiarias.

Você também pode combinar um Chardonnay com sabor amadeirado, encorpado e de acidez mais elevada com aves assadas ou grelhadas. A acidez do vinho lavará a suculência deixada na boca, ficando apenas o sabor dos temperos da ave e da madeira presente no vinho.

4. Harmonização do Chardonnay com peixes e frutos do mar

O prato escolhido é à base de peixe ou frutos do mar? Neste caso um Chardonnay é a escolha certa!

Peixes

Para pratos que levem bacalhau, você encontrará um ótimo equilíbrio entre o sal do peixe e a força do azeite de oliva escolhendo um Chardonnay mais estruturado e amadurecido em carvalho.

Além disso, assim como o salmão e a tainha, o bacalhau é um peixe untuoso, textura que pode ser equilibrada por vinhos brancos mais encorpados e com maior acidez.

Caso o peixe for mais delicado e leve, a opção é combinar com um vinho mais refrescantes, porém com estrutura boa o suficiente para acompanhar o prato. Os chardonnays chilenos podem trazer o frescor ideal para harmonizar com os frutos do mar e peixes mais leves.

Frutos do mar

A estrutura encorpada, untuosa e equilibrada de alguns Chardonnay vai muito bem com frutos do mar ao molho branco, preparados na manteiga ou grelhados. E os pratos com lagosta, um crustáceo com tendência cremosa, também pedem a cremosidade do Chardonnay.

5. Harmonização do Chardonnay com massas

As massas ao molho branco, molhos cremosos ou à base de queijo são ideais para harmonização com o Chardonnay com notas de frutas tropicais, de fina acidez e com a elegância de notas amadeiradas. Já as massas ao molho carbonara combinam bem com um Chardonnay com maior acidez, que equilibrará a gordura do bacon presente no molho.

Porém, o Chardonnay não harmoniza muito bem com massas ao molho de tomate. A acidez e adstringência do molho fica melhor se acompanhadas de vinhos tintos.

Como você pôde ver, equilibrar o Chardonnay com os alimentos não é apenas mais uma harmonização do vinho branco. Existem variações desse vinho de acordo com sua maturação e região onde as uvas são cultivadas. Portanto, essas características devem ser considerada ao escolher o vinho certo para harmonizar com sua refeição.

Conheça mais sobre os produtos da Famiglia

6. Harmonização do vinho Chardonnay com sobremesas

Encontrar um vinho que harmonize bem com sobremesa parece sempre um desafio. Entretanto, se você aprecia o Chardonnay, existem várias opções deliciosas de sobremesas que podem ser consumidas com o vinho.

O Chardonnay é uma boa pedida para acompanhar sobremesas muito doces. Assim, procure optar por um rótulo de bastante acidez, que consiga bater de frente com a doçura da sobremesa, fazendo com que a mistura não fique enjoativa. É o caso de sobremesas com doce de leite, por exemplo.

Uma receita bastante comum e também deliciosa que harmoniza bem com Chardonnay é a torta quatro leites, que leva ingredientes bastante doces em seu preparo, como leite condensado e doce de leite. Essa harmonização é uma boa pedida! 

Outra sugestão para harmonizar com Chardonnay são as sobremesas preparadas com frutas, como peras regadas com calda saborizada de baunilha, torta de maçã ou até mesmo a mais tradicional salada de frutas. Nesse caso, o ideal é optar por um exemplar do vinho que seja um pouco mais leve e suave, com características também frutadas. Nessa harmonização, as notas frutadas da sobremesa devem se destacar junto às da bebida.

Outra dica importante é: com Chardonnay, evite o chocolate. Sobremesas com chocolate vão melhor com vinhos tintos, especialmente os exemplares mais fortes e robustos, como vinho do porto. O sabor dos vinhos brancos em geral tende a sumir quando combinados com chocolate. 

Como você pôde ver, equilibrar o Chardonnay com os alimentos não é apenas mais uma harmonização do vinho branco. Existem variações desse vinho de acordo com sua maturação e região onde as uvas são cultivadas. Portanto, essas características devem ser consideradas ao escolher o vinho certo para harmonizar com sua refeição, já que os Chardonnays têm sabores bastante variados.

Se você já gostava dessa variedade, agora vai apreciar ainda mais, já que conhece muito melhor a uva. Além disso, já sabe montar um cardápio completo para receber seus amigos e servir um bom rótulo de vinho Chardonnay.

Gostou das dicas? Então, siga-nos no Facebook e no Instagram para ficar sempre a par do mundo dos vinhos!




Por
21/05/2018

Embaixadora Famiglia Valduga


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!