4 dicas de harmonização do vinho Chardonnay


4 dicas de harmonização do vinho Chardonnay

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

Organizar um almoço ou jantar para receber os amigos é muito prazeroso. Porém, acertar na harmonização do vinho nem sempre é tão fácil. Ao escolher o prato e o vinho para acompanhá-lo é preciso se ater às suas características gustativas para que um não se sobressaia ao outro. Assim, sua refeição será harmônica e agradável ao paladar.

No Brasil, poucas pessoas entendem de vinhos brancos e acabam errando quando vão harmonizar os alimentos com um Chardonnay, por exemplo. Então, trouxemos neste post algumas dicas que ajudarão você a não errar na harmonização dos alimentos com o vinho Chardonnay.

1. Harmonização do vinho Chardonnay com queijos

Os queijos não podem faltar no acompanhamento de vinhos. De petiscos a sobremesas, existem inúmeros pratos que levam queijo. Além disso, tanto queijo quanto vinho possuem inúmeras variedades, o que possibilita sempre encontrar um par que combine.

No caso do Chardonnay é possível fazer harmonizações perfeitas com queijos de leite de vaca, de búfalo e de cabra, desde os macios até os semiduros.

Queijos macios ou frescos

A textura macia de queijos como minas frescal, coalho, ricota, muçarela de leite de vaca ou de búfala ou a pasta mole do brie se dá muito bem com um vinho Chardonnay leve, de paladar fresco e com notas de frutas tropicais. Além disso, se o queijo for mais azedo, escolha um Chardonnay com maior acidez para equilibrar com a acidez do queijo.

Queijos semiduros

Para harmonizar com queijos semiduros, como os holandeses edam ou gouda, que têm sabor levemente adocicado e amendoado, opte por um Chardonnay mais encorpado e com notas também adocicadas, como de baunilha.

Alguns vinhos produzidos na América do Sul se encaixam perfeitamente nesses parâmetros.

2. Harmonização do Chardonnay com aves

Se o prato que servirá é à base de aves, como galinha ou peru, o vinho Chardonnay também será uma ótima pedida.

Apesar de a carne das aves ser relativamente leve, seus pratos geralmente levam especiarias como açafrão, alecrim ou curry — que também possui açafrão em sua composição. Assim, o prato ganha um sabor mais forte, portanto, o ideal é escolher um Chardonnay envelhecido em madeira, para equilibrar com o forte sabor dessas especiarias.

Você também pode combinar um Chardonnay com sabor amadeirado, encorpado e de acidez mais elevada com aves assadas ou grelhadas. A acidez do vinho lavará a suculência deixada na boca, ficando apenas o sabor dos temperos da ave e da madeira presente no vinho.

3. Harmonização do Chardonnay com peixes e frutos do mar

O prato escolhido é à base de peixe ou frutos do mar? Neste caso um Chardonnay é a escolha certa!

Peixes

Para pratos que levem bacalhau, você encontrará um ótimo equilíbrio entre o sal do peixe e a força do azeite de oliva escolhendo um Chardonnay mais estruturado e amadurecido em carvalho.

Além disso, assim como o salmão e a tainha, o bacalhau é um peixe untuoso, textura que pode ser equilibrada por vinhos brancos mais encorpados e com maior acidez.

Caso o peixe for mais delicado e leve, a opção é combinar com um vinho mais refrescantes, porém com estrutura boa o suficiente para acompanhar o prato. Os chardonnays chilenos podem trazer o frescor ideal para harmonizar com os frutos do mar e peixes mais leves.

Frutos do mar

A estrutura encorpada, untuosa e equilibrada de alguns Chardonnay vai muito bem com frutos do mar ao molho branco, preparados na manteiga ou grelhados. E os pratos com lagosta, um crustáceo com tendência cremosa, também pedem a cremosidade do Chardonnay.

4. Harmonização do Chardonnay com massas

As massas ao molho branco, molhos cremosos ou à base de queijo são ideais para harmonização com o Chardonnay com notas de frutas tropicais, de fina acidez e com a elegância de notas amadeiradas. Já as massas ao molho carbonara combinam bem com um Chardonnay com maior acidez, que equilibrará a gordura do bacon presente no molho.

Porém, o Chardonnay não harmoniza muito bem com massas ao molho de tomate. A acidez e adstringência do molho fica melhor se acompanhadas de vinhos tintos.

Como você pôde ver, equilibrar o Chardonnay com os alimentos não é apenas mais uma harmonização do vinho branco. Existem variações desse vinho de acordo com sua maturação e região onde as uvas são cultivadas. Portanto, essas características devem ser considerada ao escolher o vinho certo para harmonizar com sua refeição.

Conheça mais sobre os produtos da Famiglia

Gostou das dicas? Então, siga-nos no Facebook e no Instagram para ficar sempre a par do mundo dos vinhos!




Por
17/01/2017

Embaixadora Famiglia Valduga 


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!