Conheça o espumante Moscatel e sua doçura incomparável!


Conheça o espumante Moscatel e sua doçura incomparável!

Quem acredita que o universo dos espumantes se limita aos secos e doces não sabe o que está perdendo! Muito além da classificação pela quantidade de açúcar — a qual, vale dizer, é bem mais nuançada do que isso —, os espumantes podem ser feitos com vários métodos e tipos de uva diferentes. De modo que a sua diversidade beira o infinito!

Então, que tal ficar um pouco mais por dentro dessa bebida típica dos brindes de Réveillon e levá-la a outros momentos especiais da sua vida? Conheça, no post de hoje, o espumante Moscatel, um dos mais consumidos no Brasil, e aprenda um pouquinho mais sobre vinhos e uvas viníferas!

THASOS MOSCATEL DE SETUBAL NATURELLE MOSCATEL PONTO NERO ESPUMANTE MOSCATE PONTO NERO CELEBRATION ESPUMANTE MOSCATEL RESERVA ESPUMANTES RSV MOSCATEL 

Clique nas imagens acima e confira mais detalhes dos produtos!

Moscato ou Moscatel: entenda a diferença

Moscatel é o termo utilizado para designar o grupo de uvas Moscato, cuja casca pode ser branca, rosada ou tinta.

Dentre suas principais variedades, estão:

Moscato branco ou italiano

Chamada de Muscat Blanc, na França, ou de Moscato Bianco na Itália, essa variedade da família Moscatel é muito cultivada na Europa e produz vinhos brancos e licorosos. No sul da França, a uva ainda é usada para consumo à mesa.

Originária do Mediterrâneo, possivelmente da Grécia ou do Egito — que, a propósito, é onde a história do vinho no mundo tem início —, a Moscato italiana é conhecida por ser extremamente doce.

Dica: A história do vinho no mundo: entenda como esta bebida colonizou os continentes

De acordo com a UFRGS, ela é a segunda uva vinífera mais plantada no Brasil, e a uva branca mais cultivada no país. Aqui, como lá fora, essa variedade da uva é usada para fazer vinho branco varietal ou de corte, assim como o famoso espumante, de que falaremos a seguir.

Moscato de Alexandria

Resultado de um cruzamento de Moscato Branco com uma uva grega, o Moscato de Alexandria é uma uva bem maior que sua “mãe”.

É muito cultivada para a produção de vinho na Califórnia, no Chile, na região francesa de Roussillon, na Tunísia e na região italiana da Sicília. Seu aroma é intenso e frutado, como as outras uvas da família, mas é um pouco mais fresco e floral, lembrando rosas e gerânios.

Moscato Hamburgo

É uma das únicas uvas tintas da família Moscatel que também é usada na produção de vinho, além de servir como uva-passa e uva de mesa. Ela é um cruzamento que surgiu na Inglaterra do século XIX, por isso, também é chamada de Black Muscat.

Hoje, é muito usada na Califórnia para a produção de vinhos de sobremesa, além de ser uma das espécies viníferas mais bem-adaptadas ao clima da China.

Dica: Produção do vinho: como acontece a fermentação da uva?

Método Asti: como é produzido o espumante Moscatel

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a família Moscatel, vamos ao que nos interessa neste post: o espumante feito com Moscato. Mas, antes de qualquer coisa, vale a pena revisar brevemente os três principais métodos de produção de espumante:

  • Tradicional ou champenoise: método original (desenvolvido em Champagne, na França), em que o vinho passa por duas fermentações, sendo a segunda dentro da própria garrafa, em um processo lento e artesanal.
  • Charmat: uma modernização, em que o espumante passa por duas fermentações, onde a segunda fermentação também dentro de um tanque de aço inox (chamado de autoclave), eliminando as etapas manuais do método tradicional.
  • Asti: nessa variação do método Charmat, o vinho também é levado para fermentar dentro da autoclave, no entanto, a fermentação acontece apenas uma vez, sendo interrompida por um choque térmico quando o espumante atinge o teor alcoólico de entre 6 e 9%.

O espumante feito com Moscato Branco utiliza o método Asti, que permite aproveitar ao máximo as características naturais da uva (doçura acentuada e aroma floral e frutado intenso). Depois da fermentação, portanto, o vinho é rapidamente resfriado para interromper o processo.

O resultado é um espumante mais doce e menos alcoólico, tanto pela concentração de açúcar naturalmente alta da uva Moscato, quanto pelo fato de ter fermentado apenas uma vez. Afinal, a fermentação nada mais é do que a transformação do açúcar em álcool!

Espumante ou Moscatel de Setúbal: conheça a diferença

Além do espumante tipo Asti, outro vinho famoso feito com uma uva dessa família — no caso, a Moscato de Alexandria — é o Moscatel de Setúbal, um vinho licoroso típico da região portuguesa de mesmo nome, que fica bem próxima à Lisboa.

Aqui, diferentemente do que costuma ocorrer na produção de outros tipos de vinho, a casca da uva é mantida em contato com a bebida durante quase todo o processo de fermentação, conferindo-lhe um aroma intenso e floral.

Clique no banner abaixo e conheça todos os produtos do e-commerce da Famiglia!

Conheça todos os produtos da Famiglia

Depois, é adicionada aguardente de uva ao vinho, que deve envelhecer por, pelo menos, dois anos antes de ser vendido, ganhando uma intensa coloração acobreada e notas de baunilha, compotas de frutas, mel, dentre outros. 

Tanto o Setúbal quanto o espumante Asti, vale lembrar, têm denominação de origem controlada (DOC). Assim, só podemos chamar de Asti o espumante produzido nessa região da Itália, e de Setúbal o vinho licoroso feito nessa zona vinicultora de Portugal — ambos segundo regras bem rígidas de fabricação e controle de qualidade.

Harmonização: como e quando servir Moscatel

A principal característica do espumante Moscatel, como vimos, é o seu intenso aroma floral e frutado, que pode lembrar pêssego, lichia, maçã, ou flores brancas, como jasmim. Mas, nem por isso, quem não é assim tão fã de doces precisa fugir dele: a doçura da uva é perfeitamente balanceada pela acidez do espumante, criando uma bebida leve e refrescante na boca.

Idealmente, o espumante pode ser servido como entrada, acompanhando saladas e queijos suaves. Aproveite para abri-lo no início do evento, servindo-o com os comes mais leves! Já o Moscatel de Setúbal pode ir à mesa junto com queijos mais pesados ou após a refeição, como vinho de sobremesa.

Por fim, vejamos algumas sugestões para acertar na escolha do vinho feito com uva Moscato:

THASOS MOSCATEL DE SETUBAL NATURELLE MOSCATEL PONTO NERO ESPUMANTE MOSCATE PONTO NERO CELEBRATION ESPUMANTE MOSCATEL RESERVA ESPUMANTES RSV MOSCATEL 

Clique nas imagens acima e confira mais detalhes dos produtos!

E aí, gostou de conhecer a família de uvas Moscatel e os principais tipos de vinho produzidos com elas? Então aproveite para assinar a nossa newsletter — basta colocar seu e-mail no campo abaixo, no fim da página. Assim, você não perderá nenhuma das nossas próximas novidades e dicas!




Por
11/04/2017


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!